sexta-feira, 28 de maio de 2021

Polêmica Grande: Escola altera fotos de 80 alunas e revolta pais e estudantes


 
Foto: Reprodução
Abrir um anuário pela primeira vez normalmente é um momento cheio de emoção para estudantes dos Estados Unidos. Mas, numa escola de ensino médio da Flórida, algumas alunas ficaram em choque ao ver que suas fotos do anuário haviam sido editadas.

Quando a estudante Riley O'Keefe, da Bartram Trail High School, em St. Johns, Flórida, viu seu retrato do anuário, ela notou que uma barra preta foi adicionada para cobrir seus seios.

“Achei inacreditável que o anuário estivesse impresso desse jeito”, disse O'Keefe, 15 anos, à CNN. “Então comecei a folhear o anuário e vi mais meninas com o decote editado”.

Na hora, a aluna mandou uma mensagem para sua mãe com a foto.

“Eu sei que ela usou a roupa na escola centenas de vezes porque é uma peça que cai bem nela”, disse sua mãe, Stephanie Fabre, à CNN na segunda-feira (24), dizendo acreditar que a roupa estava de acordo com o código de vestimenta do distrito. O código de vestimenta estabelece que as blusas femininas “devem cobrir todo o ombro e devem ser recatadas, não reveladoras ou provocar distrações”.

Oitenta fotos de alunas foram alteradas no anuário este ano, disse a chefe de Relações Comunitárias do distrito, Christina Langston.

“É decepcionante ter de tratar da situação da imagem do aluno no anuário da escola Bartram Trail High”, confidenciou o superintendente do distrito escolar do condado de St. Johns, Tim Forson, em uma declaração à CNN.
“Certamente nunca houve a intenção de constranger ou envergonhar nenhuma aluna pelas roupas que vestem. Infelizmente, estamos aprendendo uma lição valiosa sobre a importância do processo e a compreensão de que a intenção nem sempre é o resultado”.

O site da escola divulgou uma nota se isentando de responsabilidade, dizendo que, se os retratos dos alunos no anuário não corresponderem ao código de conduta do aluno do distrito, eles podem ser “ajustados digitalmente”.

“O coordenador do anuário tomou a decisão de editar as fotos com base em sua avaliação de que as mulheres não estavam cumprindo o código de vestimenta”, disse Langston.

O superintendente disse que não houve uma discussão antes de a escola decidir editar algumas das imagens das alunas. Ele chamou o funcionário envolvido – cuja identidade não foi revelada – de um “educador excepcional” e disse que haverá mudanças na forma como o conteúdo será considerado nos anuários que virão.

Código desatualizado
Fabre e outros pais estão pedindo uma mudança no código de vestimenta do distrito.

“É antiquado”, resumiu a mãe. Ela conta que o documento diz que alunos não são autorizados a usar culotes (nome dado antigamente a um tipo de saia-calça). “Sabe, estamos em 2021”, pontuou.

“Deve ser igual para todos os lados. É preciso haver uma mudança sistemática no código de vestimenta”.

Adrian Bartlett, outra mãe que espera que a escola mude o código de vestimenta, disse que sua filha, Brooke, de 15 anos, também notou que sua foto do anuário havia sido alterada.

Com informações do site: CNN