quarta-feira, 26 de maio de 2021

Uniforme tamanho único não cabe em jovem e ela é demitida logo após conseguir emprego


 
Foto: Reprodução
Uma jovem foi demitida do emprego em que havia começado recentemente por conta do vestido de uniforme, que não tinha medidas do tamanho dela. Alba Nevado compartilhou, nas redes sociais, um desabafo sobre um “ato de discriminação contra sua aparência”. O vídeo viralizou e levanta debate entre internautas.

A jovem relata que foi contratada pela empresa Best Way para ser recepcionista em uma feira de turismo em Madrid, Espanha. Porém, a empresa a demitiu em seguida por causa do tamanho do corpo dela, já que o uniforme que forneceram era menor do que ela precisaria.

“Em meados do ano de 2021 e sendo uma época marcada pelo suposto aprendizado do ser humano após a experiência da pandemia, fui rejeitada por meu tamanho e peso. Após treinamento, me deram meu uniforme um vestido azul marinho justo em tamanho único”, desabafa Alba.

Alba disse que ao chegar em casa percebeu que o vestido não lhe servia bem e no dia seguinte foi até a empresa pedir outra peça do uniforme. Porém, fizeram comentários depreciativos. “Disseram que lamentam muito, mas que me mandariam para casa porque não posso trabalhar sem uniforme. Como se o problema fosse meu”, explica a jovem no vídeo.


Empresa se desculpou
Depois que o desabafo de Alba viralizou nas redes sociais, a jovem postou um outro vídeo no qual afirma que a empresa havia entrado em contato para pedir desculpas. Ela acrescentou que a empresa ofereceu outro emprego, mas que decidiu rejeitar a vaga por não se sentir motivada suficiente para retornar à empresa.

Segundo nota da Best Way enviada ao jornal ABC, a empresa “não considera que tenha havido discriminação” no processo seletivo da jovem. “Depois de verificar que não tínhamos uniforme adequado e que não havia solução imediata, ela foi convidada a voltar para casa enquanto a gente buscava uma outra solução. Depois de algumas horas, identificamos o vídeo e entramos em contato com ela novamente, pedimos desculpas por não prevermos a necessidade do uniforme adequado”, diz a nota.


Com informações do site: BHAZ