sexta-feira, 4 de junho de 2021

Confira os mitos e verdades sobre o consumo do feijão


 
Foto: Reprodução
O feijão é um alimento muito presente na casa dos brasileiros. Pensando nisso, especialistas da marca Camil reuniram os principais mitos e verdades sobre o consumo deste alimento. E, para os apaixonados por feijão, vale conferir uma receita de petisco ao final da matéria. 

Mitos e verdades 

- Comer arroz e feijão engorda?

Mito. Muitas pessoas acreditam que o carboidrato presente no arroz pode levar ao ganho de peso, mas isso é uma ideia errada, visto que nenhum alimento de forma isolada é responsável pelo ganho de peso, e sim quando consumimos diversos alimentos em excesso, em uma quantidade maior do que o corpo necessita. Além disso, muitas pessoas acabam substituindo o arroz e o feijão, alimentos in natura, por lanches ou outros alimentos que consideram melhores para perda de peso, muitas vezes optando por itens industrializados e menos nutritivos.

- Deixar o feijão de molho evita flatulências após o consumo?

Verdade. O feijão contém alguns componentes em sua casca que não são capazes de serem digeridos e que acabam sendo fermentados pelas bactérias do intestino, o que pode levar a flatulências e desconfortos gastrointestinais. Alguns desses componentes, como o fitato, também podem atrapalhar a absorção de minerais presentes naturalmente no feijão, como o ferro e o zinco. Uma maneira de fazer com que isso não ocorra é deixar o feijão de molho, pois a água reduz significativamente esses compostos. É importante, então, que antes da cocção, o feijão fique de molho entre 8 e 12 horas, mas é necessário trocar essa água na metade do tempo e, após todo o período, a água deve ser descartada e o cozimento deve ser realizado em uma nova porção.

- Arroz e feijão se complementam?

Verdade. Além de trazerem muitos nutrientes e benefícios, quando são consumidos juntos, eles se complementam em sabor e textura (já que um traz o caldo em sua preparação e o outro tem uma textura mais ‘sequinha’). E também em relação ao lado nutricional, pois o arroz tem o nutriente que falta no feijão para que juntos formem uma proteína completa e, portanto, de alta qualidade no nosso organismo.

- Os benefícios nutricionais do feijão estão apenas nos grãos?

Mito. O caldo de feijão também possui diversos nutrientes, porém em uma quantidade menor quando comparado aos grãos, principalmente em relação às fibras.

- O consumo equilibrado do feijão ajuda na imunidade do corpo?

Verdade. O feijão é uma leguminosa muito nutritiva, além de importante fonte de proteínas quando combinado com o arroz. As proteínas são essenciais para a formação de células do corpo, inclusive às de defesa. Muitos benefícios são atribuídos às fibras, pois estão associadas à saúde gastrointestinal, que possui um papel muito importante na defesa do corpo, já que é lá onde estão localizadas a maior parte das células do sistema imune. Além disso, possui vitaminas e minerais e também compostos que atuam no combate aos radicais livres, protegendo as células do sistema de defesa contra lesões. Todos esses compostos antioxidantes juntamente com as vitaminas e os minerais possuem funções importantes para o funcionamento adequado do sistema imunológico.

Aprenda a fazer bolinho de feijoada


Ingredientes:

Feijoada

• 1 litro de água

• 250 gramas de Feijão Preto CAMIL

• 50 gramas de carne-seca (crua) dessalgada e cortada em cubos pequenos

• 50 gramas de lombo dessalgado e cortado em cubos pequenos

• 50 gramas de costelinha de porco defumada dessalgada

• 1/2 unidade de linguiça calabresa defumada cortado em cubos pequenos

• 1/2 unidade de paio cortado em cubos pequenos

• 1 folha de Louro Seco

Massa

• 1 colher (sopa) de azeite de oliva

• 1 unidade de Alho amassado

• 1/2 xícara (chá) de farinha de mandioca crua

• 2 colheres (sopa) de polvilho azedo

Recheio

• 150 gramas de bacon cortado em cubos pequenos

• 150 gramas de linguiça calabresa defumada cortada em cubos pequenos

• 1 maço pequeno de couve manteiga cortada em tiras finas

Montagem

• Ovo ligeiramente batido

• Farinha de Rosca para empanar

• Óleo para fritar

Modo de preparo:

Feijoada

• Em uma panela de pressão, coloque a água, o feijão Preto CAMIL , a carne seca, o lombo de porco, a costelinha, a linguiça, o paio e o louro.

• Tampe a panela e cozinhe por 40 minutos, contados a partir do início da pressão. Apague o fogo, aguarde sair todo a pressão antes de abrir.

• Retire o osso da costelinha e coloque todo conteúdo da panela no liquidificador. Bata até ficar homogêneo, se necessário adicione meia xícara (chá) de água fervente para facilitar o batimento.

Massa

• Em uma panela grande aqueça o azeite em fogo médio e frite o alho até dourar levemente. Adicione a mistura do liquidificador e refogue.

• Junte, aos poucos, a farinha de mandioca crua e cozinhe, mexendo sempre, até soltar do fundo da panela. Reserve até amornar. Junte o polvilho azedo e amasse até ficar homogêneo. Reserve.

Recheio

• Em uma frigideira coloque o bacon, a linguiça e frite na própria gordura, em fogo médio, por 5 minutos ou até dourar levemente.

• Adicione a couve, misture rapidamente e retire do fogo.
Reserve.

Montagem

• Divida a massa em 30 porções. Abra cada porção de massa na palma da mão, coloque um pouco do recheio no centro e modele no formato de um bolinho. Empane com o ovo e a farinha de rosca.

• Em uma panela pequena, aqueça o óleo em fogo alto e frite de 4 a 6 bolinhos de cada vez. Sirva em seguida.

Dicas:

• Experimente variar o recheio, utilizando carne-seca, linguiça picada ou costelinha desfiada.

• Sirva os bolinhos com molho de pimenta.

Com informações do site: IBAHIA