quinta-feira, 10 de junho de 2021

Mãe desabafa sobre morte da filha de 12 anos: ‘queria servir a Deus’; houve erro médico?


 
Foto: Reprodução
Kethylin Lorrane Rasmini da Silva, de 12 anos, morreu no dia 30 de maio, após ser encaminhada à Policlínica Municipal de Matias Barbosa, em Minas Gerais. O caso veio à tona essa semana e a família da adolescente cobra explicações do hospital.

A certidão de óbito apontou que Kethylin morreu em decorrência de insuficiência respiratória aguda e sepse de foco não especificado. A menina testou negativo para a Covid-19 e positivo para a dengue. A família registrou ocorrência.

A Polícia Civil de Minas Gerais vai investigar se houve erro médico na morte da menina. Os familiares questionam que os exames para dengue e Covid e foram feitos horas depois de o falecimento de Kethylin ter sido confirmado.

Mãe da adolescente desabafa sobre a morte
Tamires da Silva Ribeiro tem 33 anos e agora dois filhos, de 8 e 11 anos. Kethylin era a mais velha. Segundo a mãe, a garota nunca apresentou problemas de saúde. Dias antes da morte, ela teve febre, mas não diarreia e dor no olho, que a família achou que era por causa das aulas online.

Em 29 de maio, dia anterior à morte, Kethylin reclamou de dor nas pernas.
De madrugada, a temperatura abaixou muito. Segundo a mãe, a menina não foi desidratada para o hospital. Apesar de estar suando muito por causa da hipotermia, a menina andou até a ambulância e da ambulância para a clínica.

Segundo a mãe, Kethylin foi colocada no soro e reclamou de sede. Horas depois, ela seria encaminhada ao oxigênio quando começou a não responder mais. Tamires falou que o momento é muito difícil e afirmou que a filha era cheia de vida e animada. “Tinha muitos planos. Falava que queria servir a Deus, ser obreira e professora. Também era muito agarrada com os irmãos”, disse a mãe em luto.


Com informações do site: i7news