terça-feira, 29 de junho de 2021

Polícia procura estupradores de transexual, que vão responder por 4 crimes


 
Foto: Reprodução

A mulher transexual, de 54 anos, que foi vítima de estupro coletivo no último dia 18 passa bem e se recupera de uma cirurgia de reconstrução realizada na madrugada de hoje no Hospital Universitário, em Campo Grande.

Ela já foi ouvida pela DEAM (Delegacia Especializada de Atendimento a Mulher) e o caso está em investigação. Os criminosos vão responder por quatro crimes: sequestro qualificado, estupro coletivo, injúria racial e lesão corporal dolosa grave.

O caso só veio à tona ontem (26) após a vítima contar para amigos próximos que estava com o lado do corpo totalmente paralisado. A situação era sequela da sessão de estupro realizada por dois homens e um cachorro.

"Agora vamos aguardar ela reagir a medicação e o pós operatório. O psicológico dela segue muito abalado e aos poucos ela vai lembrando de flashes do que aconteceu. Ela repassou já detalhes de como eram os homens e lembra o nome do cachorro que era Airon. Agora esperamos justiça", conta o amigo Jefferson Bernardo que está dando suporte para a vítima.

Crime - A vítima foi sequestrada por volta das 11h, do dia 18 de junho, por dois homens em um carro vermelho, no bairro Vila Sobrinho. Encapuzada, eles levaram ela até uma residência, onde foram praticados os crimes e depois abandonaram ela próximo ao Cemitério Santo Amaro.

Inicialmente, uma das linhas de investigação é que se trata de crime de LGBTIfobia, o termo utilizado que compreende as violências cometidas contra a população LGBTI+ (Lésbicas, Gays, Bissexuais e Transgênero), crimes de ódio, praticados contra essa população, motivados pela sua orientação sexual ou identidade de gênero.

Com informações do site: Campo Grande News.