segunda-feira, 5 de julho de 2021

Autor de feminicídio violentava mãe e filha na mesma cama


 
Foto: Reprodução
Cárcere privado, espancamentos, estupros e sessões de tortura faziam parte da rotina de terror de Simone Xavier Nogueira, 41 anos, assassinada com um tiro de espingarda disparado pelo companheiro Ismael Pereira da Silva, 33. A mulher foi encontrada morta por policiais militares, no fim da manhã desse sábado (3/7), dentro do banheiro da casa onde morava, no setor de chácaras Santa Luzia, na Cidade Estrutural. feminicídio.

Simone e a filha, de 19 anos, passaram anos sendo abusadas, e mantidas sob o domínio do medo imposto pelo criminoso. Conhecido traficante da região, Ismael também tinha habilidade para construir armas artesanais e costumava testá-las nos pés e mãos das duas mulheres. Ao menor sinal de desobediência, o agressor disparava à queima-roupa nos pés e na palma das mãos das duas vítimas. Ele está preso.

De acordo com investigações da 8ª Delegacia de Polícia (SIA), o criminoso tratava mãe e filha como propriedades, controlando onde elas iam, com quem falavam e a roupa que vestiam. Ambas eram obrigadas a deitar na mesma cama com o agressor. Após violentar uma, a outra era estuprada.

DNA

Os investigadores devem contar com a ajuda do Instituto de Pesquisa e DNA Forense (IPDNA) da Polícia Civil. O objetivo é confrontar o material genético do criminoso com os dois filhos da jovem de 19 anos. Ambos seriam frutos de estupros cometidos pelo agressor.

A jovem deverá ser ouvida entre esta segunda (5/7) e terça-feira (6) sobre os crimes cometidos pelo traficante. Segundo a delegada-chefe da 8ª DP, Jane Klebia, existe a possibilidade de outros inquéritos serem instaurados para apurar os estupros.

“Iremos checar se já existem procedimentos em outras delegacias. Caso não sejam encontrados IPs abertos, iremos começar essas investigações”, disse.

Prisão por feminicídio

Na tarde de sábado, policiais militares do Curso de Formação de Praças prenderam Ismael em flagrante no setor de chácaras Santa Luzia. Os policiais faziam ronda na região como parte do estágio operacional, quando foram informados por moradores sobre uma discussão em uma residência. Logo em seguida, os PMs ouviram o som de um disparo de arma de fogo. Simone estava com o neto no colo quando foi atingida pelo disparo. A mulher foi encontrada morta com uma espingarda calibre .12 ao lado dela

Com informações do site: DE OLHO NEWS