sábado, 3 de julho de 2021

Corpo de idoso é encontrado em fossa de sítio na BR-174


Foto: Reprodução
Manaus - O desaparecimento de um idoso em Manaus virou caso de polícia. A crueldade dos assassinos demonstram que são cruéis, quando o assunto é tirar desafetos do caminho. 

O idoso Minegildo Gaspar Rodrigues, de 60 anos, foi assassinado e jogado em uma fossa. O crime chocou moradores da comunidade Nova Canaã do Rio Cuieiras, no bairro Tarumã-Açú, na Zona Rural de Manaus. 

  O corpo dele foi encontrado por moradores da área durante a manhã desta quinta-feira (1º) na fossa do sítio onde morava com marcas de agressões e cortes. A vítima era líder comunitário e pastor evangélico.

Policiais militares foram acionados para a ocorrência e isolaram a área até a chegada da Polícia Civil. O corpo de Minegildo foi removido pela equipe do Instituto Médico Legal (IML) e levado para exame necroscópico.
No laudo do IML a causa da morte está definida como ferimento por arma branca.

Em nota, a Polícia Civil do Amazonas informou que conforme o delegado Charles Araújo, titular da Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS), as diligências estão em fase inicial e as equipes buscam mais informações para identificar os envolvidos e esclarecer o caso. A motivação do crime ainda permanece desconhecida. 

Corpos dentro de fossa
O corpo de um homem foi encontrado em avançado estado de decomposição, dentro de uma fossa em fevereiro de 2019, no ramal do Jambo, comunidade Nova Esperança, bairro Jorge Teixeira, Zona Leste de Manaus.

O cadáver foi achado por moradores da área após sentirem fortes odores no local durante três dias. Um morador decidiu vasculhar a área do terreno de propriedade particular e encontrou o corpo. 

A vítima estava com os olhos vendados, mãos amarradas para trás, perfuração na região da cabeça, além de uma corda no pescoço. Nenhum morador do local reconheceu o homem. Ele vestia uma camisa escrita "Amigos do Mineiro". 

Em Iranduba, o corpo de Clark Wesley Silva de Souza, de 20 anos, foi encontrado dentro de uma fossa desativada na rua Deputado Átila Lins, no bairro Morada do Sol.

Clark teria passado a noite do dia anterior consumindo bebidas alcoólicas com mais quatro pessoas, sendo dois homens e duas mulheres.  Por volta das 4h, Clark foi visto saindo acompanhado de um dos homens que estava bebendo desde cedo, com destino a casa de uma pessoa conhecida como "Big Bom".

Com informações do site: emtempo