domingo, 18 de julho de 2021

Corpo encontrado em rodovia é de homem que foi morto com tiro no peito


 
(Foto: Kísie Ainoã)
O corpo encontrado na noite desta quarta-feira (14) na rodovia MS-040 é de um homem que foi morto com um tiro no peito. A identidade do rapaz, bem como as circunstâncias do assassinato, no entanto, ainda são um mistério. Enquanto estavam a caminho do local onde o corpo foi encontrado, a cerca de 4 quilômetros da Capital, os investigadores da Polícia Civil ainda se depararam com a suposta vítima de sequestro. 

Moisés Vieira de Souza Júnior acenou e pediu socorro para os policiais assim que eles acessaram o trevo de acesso à rodovia, e lhes disse que havia sido deixado no local depois de ser sequestrado. Entretanto, um sargento da Policia Militar Rodoviária que também atendeu a ocorrência do achado de cadáver disse ter visto o "sequestrado" junto da vítima do homicídio, à margem da rodovia, nesta quarta-feira.

Moisés, por sua vez, negou a situação e disse que não conhecia o homem que foi encontrado morto com um tiro, mesmo após ser levado pelos policiais ao local onde estava o corpo. Diante da situação, Moisés foi encaminhado para prestar depoimento na Depac (Delegacia de Pronto Atendimento) do Cepol.

Os policiais foram acionados por uma testemunha que passava pela rodovia e encontrou a vítima estirada no asfalto. Militares em duas viaturas do Corpo de Bombeiros também foram mobilizados. A suspeita era de que o homem tinha sido vítima de um atropelamento, mas os peritos constataram que ele foi atingido por um disparo no tórax.

A aproximadamente 50 metros do corpo da vítima, foi encontrado um projétil de arma de fogo que foi apreendido pela equipe da perícia. No local, moradores também comentaram que a região havia se tornado alvo frequentes de furtos e roubos. Os policiais foram apurar a informação em um restaurante na beira da estrada e lá, foram informados que um homem com as mesmas características físicas e a roupa da vítima encontrada morta teria passado hoje no estabelecimento, no entanto, a administração também não sabia o nome do rapaz.

Com informações do site: CAMPO GRANDE NEWS