quarta-feira, 7 de julho de 2021

'Diabão' choca ao remover dedo e implanta dentadura de prata


 
Foto: Reprodução

O homem conhecido como "Diabão", de Praia Grande, no litoral de São Paulo, relatou ao G1 nesta terça-feira (6/7) que fez novas modificações corporais, incluindo a remoção do dedo anelar, em um projeto para deixar a mão mais parecida com uma garra, e o uso de uma dentadura de prata, que contém presas laterais.

Segundo Diabão, a meta é ser o homem mais modificado do mundo e entrar para o Guinness Book, o livro dos recordes.

Michel Praddo, de 46 anos, e a esposa Carol Praddo, de 36, conhecida como 'Mulher Demônia', têm quase todo o corpo tatuado e várias modificações, incluindo chifres implantados na testa. Diabão já havia retirado parte do nariz, cortado as orelhas e alongado os dentes. Mas, atualmente, já fez outras mudanças em seu corpo.

Os dois estão juntos há mais de dez anos e passaram a fazer modificações mais extremas há cerca de quatro. Começou com o Diabão, mas Carol entrou na onda pouco tempo depois.

A pedido do G1, ele e a esposa já haviam mostrado em vídeo algumas das modificações mais extremas.

Projeto 'la garra'
Diabão relatou que continua com seus projetos de modificação corporal.

"Fiz escarificações[ técnica de modificação do corpo], mais tatuagens, e estendi a boca nas laterais da parte de cima para poderem sair as presas laterais da dentadura de prata que havia colocado de forma definitiva.

Estou com um projeto no braço esquerdo que se chama 'la garra', estou transformando meu braço esquerdo, como se fosse algo acoplado. É um projeto que vai se estender, é meio longo, e está sendo feito por fases", contou.

Por conta do projeto 'la garra', ele removeu o dedo anelar, por meio de um modificador - pessoa responsável por fazer o procedimento. Em dezembro, com um modificador mexicano, ele irá bifurcar a mão.

"Tudo isso é no intuito de deixar a mão mais parecida com uma garra. O procedimento foi indolor, porque fui anestesiado. Normalmente, o mais difícil é sempre o pós", disse.

Ele relatou que também fez uma abdominoplastia e está em recuperação. Na cirurgia, ele também optou por remover o umbigo.

"Quem sempre faz as maiores modificações é o modificador, mas é sempre feito com muita cautela. Cada modificação tem um tempo de adaptação. De começo foi mais difícil acostumar sem um dos dedos, para pegar um copo ou coisas assim, mas agora já acostumei", disse.

Dentadura de prata e Guiness
Sobre a dentadura de prata, ele diz que a colocou de forma fixa inicialmente, mas, em um acidente doméstico, o equipamento acabou caindo. Ele explicou que já marcou o retorno ao dentista para recolocar.

"De início, foi mais difícil para comer, eu usava medicamento para afta, para ajudar. Agora, estamos projetando uma maneira de a dentadura ser móvel", contou.

Diabão disse que teve Covid-19 recentemente, e que ainda se recupera das sequelas, por isso, está aguardando melhorar para continuar com os projetos de modificação.

"Tenho bastante projetos de implantes, mas estou esperando me recuperar, porque a imunidade baixa fez com que meu corpo expelisse algumas peças já cicatrizadas. Estou fazendo tratamento e tomando medicação, saúde sempre em primeiro lugar. Minha meta é tentar ser o homem mais modificado do mundo, estar no Guinness Book, e para isso tenho que ter uma constância e foco, mas sempre fazendo as coisas com responsabilidade", revelou.

Com informações do site: G1 GLOBO.