domingo, 18 de julho de 2021

Não sou essa pessoa ruim, diz DJ Ivis


 
(Foto: Reprodução)
Na última quarta-feira (14), DJ Ivis foi preso preventivamente em Fortaleza (CE). O artista é investigado por lesão corporal após agredir a mulher, Pamella Holanda. Antes de ser preso, Ivis gravou um vídeo pedindo desculpas para a companheira e aparece chorando nas imagens. O material tem cerca de 20 minutos.

Quando o caso veio à tona, DJ Ivis prontamente gravou uma primeira versão, no domingo (11). No vídeo publicado naquele dia, o artista culpa Pamella e afirmou que ela era “louca” e fazia chantagens emocionais.

“Estou errado mesmo. Peço perdão a cada um de vocês. Nada vai mudar o que eu fiz. Tentei ser perfeito e não consegui. Não quero mudar o que eu fiz, mas quero mostrar que também sou humano”, diz DJ Ivis na gravação.

“Para você, Pamella, eu errei. Assumo meu erro. As pessoas que convivem comigo sabem quem eu sou de verdade. Eu não consigo mais ser forte com isso, vendo as pessoas se afastarem de mim por uma atitude errada que tomei. Eu não sou esse monstro. Não sou essa pessoa ruim”, desabafou Ivis

Apoio

Pamella recebeu apoio de várias artistas após divulgar as cenas de agressão. “Por nenhuma mulher a mais silenciada, a violência não deve nem pode nos calar. Não existe justificativa. Todo o meu apoio a Pamella e repúdio às cenas e atos de horror do Dj Ivis. Violência contra mulher é crime”, disse Juliette, campeã do BBB 21.

“Não justifique o injustificável”, afirmou a atriz Giovanna Lancellotti, em um recado para o DJ. “Não existem justificativas ou argumentos que diminuam as provas e a existência do crime cometido. É inaceitável, intragável e brutal”, opinou a cantora Marília Mendonça.

A cantora Solange Almeida, ex-Aviões do Forró, divulgou um vídeo orientando as mulheres vítimas da violência a procurarem ajuda. “Amor com violência é doença”, disse. “Tenha consciência do ciclo da violência: primeiro vem a tensão, depois a agressão, depois a desculpa, em quarto a calmaria e em quinto a nova agressão. Em outras palavras, ele não vai mudar”. A cantora contou que já sofreu violência doméstica e denunciou. “Não é fácil denunciar, mas é preciso. Briga de marido e mulher se mete a colher, sim”, completou.

DJ Ivis já foi tecladista e produtor da banda Aviões do Forró e depois participou da reconstrução da carreira do líder do grupo, Xand Avião. Xand, sócio da empresa Vybbe, também se manifestou e disse que não admite nenhum tipo de violência. “Não tem explicação”, afirmou. Segundo ele, a Vybbe vai ajudar Pamella e a filha no que for preciso. Ele afirmou que não há como seguir trabalhando com DJ Ivis.

Com informações do site: JORNAL DE BRASILIA