quinta-feira, 8 de julho de 2021

'Nasci de novo', afirma funcionária feita refém em assalto na OI


 
Foto: Reprodução/Redes Socias
Rio - A funcionária que foi feita refém, na manhã de quarta-feira (7), em um assalto a uma loja de telefones na Rua do Comércio, em Angra dos Reis, na Costa Verde, se manifestou nas redes sociais e afirmou que "nasceu de novo". Três criminosos tentaram assaltar a loja de telefones que Vitória Oliveira trabalha. Um dos assaltantes, identificado como Marco Antônio Ferreira Gomes da Silva, de 20 anos, fez a funcionária refém quando os policiais chegaram no local. Ele acabou morto por um policial civil que passava no local. 

"Quero agradecer primeiramente a Deus e a todos os policiais envolvidos, não tenho como expressar a alegria de poder voltar pra casa hoje e ver minha família novamente. 07/07/2021, o dia que eu nasci de novo", escreveu ela em uma postagem de agradecimento.
A funcionária não teve ferimentos físicos e foi liberada. Vitória também agradeceu ao carinho recebido após o assalto e reforçou que "está tudo bem".

Nas imagens, registradas por testemunhas, Marco Antônio aparece bastante nervoso e usando Vitória como um 'escudo' para não ser capturado pelos policiais. Em todo o momento, o criminoso manteve a vítima próximo de si com uma arma apontada para ela.

De acordo com a Polícia Militar, os outros dois criminosos se entregaram quando perceberam a presença dos agentes do 33ºBPM (Angra dos Reis) em serviço pelo Programa Estadual de Integração na Segurança (PROEIS), e foram presos. Havia ainda um quarto integrante do bando que aguardava, dentro de um veículo, os criminosos em uma rua próxima ao local. No entanto, o criminoso conseguiu fugir ao ver o cerco.

A corporação informou que Marco Antônio, que estava com a funcionária, tentou fugir, e um policial civil, que passava no momento do assalto, atirou contra o criminoso na altura da rua Rua Coronel Carvalho. Um dos disparos atingiu Marco Antônio na cabeça. O rapaz chegou a ser levado ao Hospital Municipal da Japuíba, no município, mas não resistiu. A pistola que ele usava foi apreendida na ação.
 

A Polícia Civil disse que a 166ª DP (Angra dos Reis) foi acionada para um assalto e informou que o policial civil atirou para resgatar a vítima. A delegacia segue nas investigações.

Com informações do site: O DIA