sexta-feira, 9 de julho de 2021

Operação da Polícia Civil prende avô que teria violentado duas netas e mais três suspeitos de crimes sexuais


 

Quatro homens foram presos em Belo Horizonte, nesta quarta-feira (8), suspeitos de abusar sexualmente de crianças e adolescentes. Os mandados foram cumpridos no âmbito da operação Acalento. Na semana passada, outros quatro investigados foram detidos.
Um dos homens, de 75 anos, é suspeito de violentar duas netas ao longo de aproximadamente cinco anos. As meninas tinham 4 e 5 anos quando começaram a ser vítimas do avô.

"No primeiro momento, essas crianças acreditavam que tratava-se apenas de um afeto comum entre parentes, que é o que nos chama bastante atenção. Contudo, com o envelhecimento delas, com o amadurecimento, ainda que com pouca idade, elas conseguiram perceber que tratava-se, na verdade, de abusos sexuais", disse o delegado Diego Lopes.

Segundo o delegado, as meninas relataram os crimes à mãe, que procurou a polícia. A avó das crianças chegou a presenciar algumas cenas de abuso, mas não denunciou por medo do agressor.

Outro homem preso tem 33 anos de idade. Ele foi condenado a 16 anos de reclusão por estupro de vulnerável contra a própria filha, atualmente com 14 anos.

Quando a menina tinha 12 anos, a família passou a perceber mudanças no comportamento dela. A mãe da adolescente resolveu checar o celular da filha e descobriu os abusos.

"As mensagens que estavam no celular foram fonte de prova para a condenação desse indivíduo. A gente deve, sim, respeitar a intimidade dos filhos, mas essa fiscalização e esse acompanhamento de perto são fundamentais e necessários. A gente reforça a necessidade de acompanhamento, ainda mais em um momento de pandemia, em que crianças e adolescentes encontram-se conectados e presos ao celular, computador e tablet", destacou Lopes.

O homem tinha extensa ficha criminal, por crimes como roubo, tráfico de drogas e receptação, e estava, inclusive, sendo monitorado por tornozeleira eletrônica.

O terceiro alvo dos policiais é um homem de 40 anos que abusou sexualmente da filha quando ela tinha 7, em 2015.

O investigado também foi condenado pelo crime de maus tratos contra os dois enteados, de 10 anos. Segundo o policial, os crimes ocorriam por meio de castigos imoderados, agressões e xingamentos de cunho homofóbico e foram denunciados pela mãe das crianças dias depois dos fatos.

O quarto preso é um homem de 67 anos, condenado por estupro de vulnerável de uma vizinha de 9 anos. A vítima contou que brincava na calçada quando o idoso a levou para a casa dele.

Segundo a Polícia Civil, a operação Acalento será intensificada nos próximos dias.

Com informações do site: setelagoas