sexta-feira, 16 de julho de 2021

Presa em prédio em chamas na África do Sul, mãe atira bebê para salvá-lo


 
(Foto: Reprodução/BBC)
Na cidade de Durban, localizada na África do Sul, uma mãe que ficou presa em um prédio em chamas foi obrigada o jogar seu bebê para conseguir salvá-lo. O incêndio teria sido causado por saqueadores contrários ao governo atual de Cyril Ramaphosa, em meio à uma onda de protestos e violência que vem tomando o país desde que o ex-presidente, Jacob Zuma, foi preso na semana passada.

Vizinhos e pessoas que passavam pelo local se reuniram e conseguiram ajudar no resgaste das pessoas que estavam presas no edifício em chamas. Tanto a mãe, quanto o bebê estão bem e foram reunidos após o resgate. 

Os protestos e a onda de violência do país também prejudicaram a continuidade da imunização contra a Covid-19. Por segurança, vários postos de vacinação do país tiveram de ser fechados e suas atividades foram paralisadas.

Ex-Presidente preso

O ex-presidente Jacob Zuma foi condenado a quinze meses de prisão após se recusar a prestar depoimento em um processo que o acusa de corrupção em seu mandato. Ele tem negado ter cometido todos os crimes.

A prisão de Zuma desencadeou dezenas de protestos e atos violentos por seus apoiadores em toda África do Sul.  Em meio à violência que tomou o país, centenas de pessoas já teriam sido presas e dezenas morreram.

O atual presidente sul-africano, Cyril Ramaphosa, pediu calma em um pronunciamento feito na TV, e disse que o caminho da violência, da anarquia e dos saques que foi instaurado somente levará o país a mais devastação, sofrimento e violência.

Com informações do site: BBC