quinta-feira, 15 de julho de 2021

Veja as 11 causas de cansaço persistente (FALTA DE AR)


 
(Foto: Reprodução/Google)
O que é cansaço?

O cansaço é um sintoma extremamente comum na prática médica, sendo geralmente descrito pelos pacientes como uma falta de força ou desânimo para fazer tarefas que requeiram esforço, seja físico ou mental.

Outros termos também são habitualmente empregados para descrever o cansaço, tais como fadiga, exaustão, letargia, sonolência, fraqueza, astenia, falta de energia, cansaço mental, cansaço psicológico ou falta de ar.

Cansaço ou falta de ar?

Cansaço e falta de ar são sintomas diferentes. Muitas vezes, ambos podem aparecer juntos, pois algumas doenças podem cursar com os dois sintomas. Mas cansaço e falta de ar são sintomas distintos.

A falta de ar, chamada de dispneia na linguagem médica, é uma sensação de dificuldade para respirar; é a impressão de que a quantidade de ar que entra nos pulmões é insuficiente. A dispneia pode manifestar-se também como uma dificuldade para expulsar o ar já respirado.

Já o cansaço é a dificuldade de se realizar esforços ou tarefas, mesmo que mínimos, como andar, subir escadas, ou até escovar os dentes ou pentear os cabelos em casos mais graves.

É muito comum que pacientes com queixas de cansaço não queixem-se de falta de ar. Por outro lado, é habitual que os pacientes que se queixam de falta de ar também apresentem algum grau de cansaço.

Causas

O cansaço pontual, causado por um esforço físico moderado a intenso, é perfeitamente normal e esperado. Quanto mais bem preparado fisicamente o indivíduo se encontra, mais resistente ele é ao cansaço.

Pessoas sedentárias, principalmente as obesas, podem sentir cansaço muito facilmente, às vezes apenas por fazer uma caminhada mais longa. O sedentarismo e o mau preparo físico são as causas mais comuns de cansaço na população. Quanto menos atividade física um indivíduo faz, mas facilmente surge a sensação de cansaço.

Quadros infecciosos, principalmente os virais, também são causas de cansaços de curta duração. Cansaços que duram menos de 48 horas costumam não ter relevância clínica, a não ser que sejam de grande intensidade e sem motivo aparente.

O cansaço também é comum nas pessoas que levam uma vida muito corrida, com excesso de trabalho, estresse e pouco tempo de lazer e descanso. Geralmente, estas também são pessoas sedentárias pela falta de tempo para praticar exercícios.

Apesar do sedentarismo, o cansaço neste grupo costuma surgir muito mais do estresse, da falta de sono, da má alimentação e, muitas vezes, da depressão ou distúrbios de ansiedade não diagnosticados, do que propriamente pela má forma física. Esse tipo de cansaço é habitualmente descrito como cansaço mental.

Entretanto, nem todo cansaço indica apenas um mau condicionamento cardiopulmonar ou excesso de trabalho ou estresse. Existem dezenas de doenças que podem se manifestar como um quadro de cansaço crônico.

Vamos falar resumidamente de 10 causas comuns de cansaço de longa duração. Se você quiser mais detalhes sobre cada doença, use os links fornecidos para acessar os textos específicos.

Hipotireoidismo

Hipotireoidismo é o nome que se dá quando a glândula tireoide produz uma quantidade insuficiente dos seus hormônios, que são os responsáveis pelo controle do metabolismo do corpo, ou seja, pela forma como o organismo armazena e gasta energia.

O hipotireoidismo é uma causa comum de cansaço e astenia; costuma estar associados a outros sinais e sintomas, como pele seca, constipação intestinal, intolerância ao frio, dores nas articulações, elevação dos níveis de colesterol sanguíneo, perda de cabelo e ganho de peso.

O cansaço do hipotireoidismo é permanente e pode estar presente mesmo em repouso. Existem dois componentes para o cansaço do paciente com hipotireoidismo: o primeiro é a intolerância aos esforços, que faz o paciente ficar cansado mesmo após pequenas atividades; o segundo é um quadro de desânimo, sensação de falta de energia e raciocínio lentificado que ocorre mesmo na ausência de esforço físico.

Quando pensar que o cansaço pode estar sendo causado por um quadro de hipotireoidismo?

O hipotireoidismo deve ser pensado sempre que o paciente queixar-se de cansaço crônico associado às seguintes situações:

  • Prisão de ventre.
  • Desânimo.
  • Ganho de peso.
  • Intolerância ao frio.
  • Perda de cabelo.
  • História familiar de hipotireoidismo.
Insuficiência cardíaca

A insuficiência cardíaca é uma doença causada pela incapacidade do coração em bombear o sangue adequadamente pelo corpo. Basicamente, essa doença é provocada por um coração fraco, incapaz de atender às demandas energéticas exigidas pelo corpo. As principais causas de insuficiência cardíaca são o infarto do miocárdio, a hipertensão arterial mal controlada, doenças das válvulas do coração e o alcoolismo.

Existem diferentes graus de insuficiência cardíaca. Nos estágios inicias o paciente sente cansaço apenas aos esforços moderados. Conforme a doença progride, o cansaço vai surgindo cada vez com mais facilidade, até que atividades banais, como pentear o cabelo e escovar os dentes tornam-se cansativas. A fraqueza do coração causa retenção de liquido no corpo, levando a edemas (inchaços) nas pernas. Em fases mais avançadas, há também retenção de líquido nos pulmões, o que colabora para o cansaço e para  a falta de ar, principalmente quando o paciente deita-se.

Quando pensar que o cansaço pode estar sendo causado por um quadro de insuficiência cardíaca?

A insuficiência cardíaca deve ser pensada sempre que o paciente queixar-se de cansaço crônico associado às seguintes situações:
  • Inchaço nas pernas.
  • Falta de ar que piora quando o paciente deita-se.
  • Intolerância a esforços moderados ou pequenos, que até há pouco tempo eram bem tolerados.
  • Histórico de hipertensão arterial mal controlada por muitos anos.
  • Histórico de doença isquêmica do coração.
  • Histórico de doença das válvulas cardíacas.
  • Cansaço que se agrava gradativamente ao longo de meses e anos.
  • Alcoolismo.
Anemia

Anemia é a doença causada pela redução da concentração de hemácias no sangue (glóbulos vermelhos), que são as células responsáveis pelo transporte de oxigênio pelo organismo.

A anemia é uma frequente causa de cansaço e, quando em graus avançados, manifesta-se com palidez da pele e aceleração dos batimentos cardíacos em repouso.

Existem dezenas de causas para anemia, sendo a mais comum a perda de sangue pelo trato gastrointestinal, o que leva à anemia por carência de ferro. Esta é uma hipótese que deve sempre ser levada em conta em idosos.

Quando pensar que o cansaço pode estar sendo causado por um quadro de anemia?

A anemia deve ser pensada sempre que o paciente queixar-se de cansaço crônico associado às seguintes situações:

  • Palidez da pele.
  • Perdas recentes de sangue, principalmente de origem gastrointestinal.
  • Pacientes idosos.
  • Intolerância a esforços moderados ou pequenos, que até há pouco tempo eram bem tolerados.
  • Batimentos cardíacos acelerados, mesmo quando em repouso.
Insuficiência renal crônica

Insuficiência renal crônica é nome dado à perda de função dos rins, que são os órgãos responsáveis, entre outras coisas, pela filtração de toxinas do sangue e pelo controle do volume de água corporal. Várias doenças podem levar à insuficiência renal, sendo as mais comuns:

  • Hipertensão.
  • Diabetes mellitus.
  • Doença policística renal.
  • Doenças glomerulares.
  • Infecções urinárias de repetição.
  • Cálculos renais de repetição.
  • Doenças da próstata.
A insuficiência renal costuma ser uma doença silenciosa até fases tardias e pode provocar cansaço por vários motivos. Os mais importantes são anemia, acúmulo de toxinas no organismo, acidez do sangue e desnutrição.

Outras causas de cansaço

Existem dezenas de outras causas para cansaço prolongado. Para se ter um diagnóstico correto é preciso orientação médica. Apenas como exemplo, podemos citar também as seguintes causas de cansaço prolongado:

  • Varizes e insuficiência venosa dos membros inferiores.
  • Câncer.
  • Fibromialgia.
  • Doenças do fígado.
  • Doenças autoimunes.
  • Tuberculose.
  • Mononucleose.
  • Doenças da glândula supra-renal.
  • Refluxo gastroesofágico.
Com informações do site: REDE BRASIL NEWS