quinta-feira, 26 de agosto de 2021

10 anticoncepcionais que mais causam trombose nas mulheres; você provavelmente conhece um deles


 
Foto: Reprodução
Os anticoncepcionais são comprimidos utilizados com a finalidade de prevenir uma gestação indesejada. Apesar de existirem diversas outras alternativas de contraceptivos, por ter um custo relativamente baixo, a maioria das mulheres prefere utilizar as pílulas anticoncepcionais como contraceptivo.

Anticoncepcionais que podem causar efeitos colaterais
Geralmente, esse remédio é ingerido diariamente no mesmo horário. Para que o efeito seja satisfatório, os médicos recomendam que o remédio seja tomado de maneira contínua, com intervalo de 7 dias no uso para que a menstruação seja liberada. Se o anticoncepcional for ingerido corretamente, as chances de uma gestação acontecer são pequenas.

Assim como qualquer outro remédio, o uso das pílulas anticoncepcionais pode causar alguns efeitos colaterais. Isso não quer dizer que toda mulher que optar por essa modalidade de contraceptivo irá desenvolver algum problema, porém os riscos existem. 

Principais efeitos colaterais

Além de problemas como dores de cabeça, cólicas, náuseas e insonia, a trombose pode ser um risco para as mulheres que utilizam esse tipo de contraceptivo. Já se sabe que os anticoncepcionais modificam completamente o sistema circulatório da mulher, o que consequentemente pode causar uma coagulação e se transformar em trombose.

Alguns médicos minimizam os riscos, outros garantem que em cada 10 mil mulheres, a trombose é um problema real para cerca de 3 mil. Segundo eles, quando a mulher toma a pílula anticoncepcional esse risco sobe para 5 a 9 mil mulheres.

Não são todos os anticoncepcionais que podem agravar esse percentual. Os médicos garantem que anticoncepcionais como: Selene, Diane, Allestra, Belara, Ciclo 21, Level, Stezza, Mercilon, Microvilar e Siblima, são os nomes mais associados ao desenvolvimento de trombose nas mulheres.

Com informações do site: 1News