segunda-feira, 9 de agosto de 2021

Adolescente é atacada por dois pit bulls e leva 17 pontos


 
Foto: Reprodução
A Polícia Civil (PC) instaurou um inquérito para apurar as circunstâncias em que aconteceu um ataque de cães da raça pit bull em Santa Maria. Uma adolescente de 12 anos levou 17 pontos, em um dos braços e uma das pernas, após ser atacada pelos animais, na noite da última quinta-feira. Ela foi socorrida, está medicada e se recupera em casa.

A reportagem conversou com a mãe e com a adolescente que foi atacada pelos cães. A auxiliar de limpeza, de 41 anos, que mora com a família na Vila Cerro Azul, no Bairro Chácara das Flores, comenta que foram momentos de pavor ao ver a filha ensanguentada após ser atacada pelos animais de um vizinho. A menina levou 17 pontos nos locais onde foi mordida pelos cães. Segundo ela, o vizinho tem oito animais da mesma raça e várias vezes presenciou os animais soltos pela rua.   

- Ela vinha da casa de uma vizinha, onde tinha ido pegar um pote de banha, e quando passou na frente da casa dele, os cães saíram e atacaram ela. Uns conhecidos estavam na esquina e um deles jogou a bicicleta para cima dos animais e fez com que eles se afastassem. Dai ela saiu correndo. Eu tenho duas filhas, uma de 4 e outra de 5 anos, que estão sempre junto com ela. Graças a Deus elas não estavam. Se pega uma criança eles matam - desabafa a mãe. 

Menina foi mordida nos braços e pernas por dois cães da raça pit bull e contou a reportagem que estava com medo que outros seis cães a atacassem 

A adolescente ainda se recuperava em casa na tarde deste sábado, após receber cuidados médicos na Unidade de Pronto-Atendimento (UPA). Mesmo reclamando de febre e muita dor nos machucados, ela conversou com a reportagem e contou como ocorreu o ataque. Segundo ela, a família foi ameaçada e essa não seria a primeira vez que os cães mordem moradores da região.

- Foi um susto muito grande. Eu senti muito medo de morrer. Eu já vi vários casos de pessoas que morreram com o ataque de um pit bull. Eu estava lendo o que estava escrito no pote de banha quando eu fui atacada. O cachorro que estava deitado pulou e me atacou. Eu pedia socorro e ninguém me ajudava. Eu gritei 'mãe, me ajuda'. Fiquei com medo que todos os cães viessem para cima de mim e me matassem. Eu gritava na frente da casa dele e ele não vinha me ajudar. Os cachorros dele já morderam outro vizinho e já correram uma senhora. Eu tive muito medo de morrer. Ele veio aqui em casa e começou a xingar a minha mãe e ameaçou - conta a adolescente. 

O ataque aconteceu por volta das 21h de quinta. A mãe chamou a polícia, registrou o caso e diz que vai apelar à Justiça para que isso não se repita. Conforme ela, o vizinho pagou a medicação, mas só após um desentendimento.

- Eu fiz o registro e vou tocar pra frente o processo. Acho que é muita falta de consciência de criar esse tipo de animal sem um pingo de responsabilidade, porque eles estão soltos toda hora. Ele só pagou os remédios porque a gente discutiu, porque eu pedi que ele fizesse um canil para criar os cachorros dele. Minha filha foi ajudada e conseguiu fugir, mas se não consegue? Podiam ter matado. Ele solta os animais para brincar no campo, onde está cheio de criança - diz a mãe.

A adolescente fez exame de corpo e delito na tarde de sexta-feira. 

O proprietário dos animais, um pintor de 53 anos, diz que os cães são mansos, que muita gente cria pit bull e que se são brabos ou não, depende da maneira que são criados. Ele afirma ter prestado socorro à vítima.

- Eles ficam encerrados dentro do pátio durante o dia em um cercado de tela. De noite eles ficam soltos. Foi um acidente. Aconteceu quando eu estava guardando o carro. Ela deve ter passado correndo. Eles só atacam quando alguém bate pé ali na frente ou passa correndo. Meus cachorros são mansos. Os cães são bem tratados. Foi um acidente, prestei socorro, comprei remédio e fiz o que pude. Ela estava na hora errada e no lugar errado. Eu sempre guardei o carro a noite. Nunca ia imaginar que uma guria daquela idade ia passar na rua aquela hora - contou o dono dos cães.

Com informações do site: BEI