quarta-feira, 4 de agosto de 2021

Brasileira afirma ter filha com príncipe de Mônaco e revela pedido de aborto


 


Foto: Reprodução
Nesta semana, um caso que corre na justiça ganhou publicidade e causou alvoroço nas redes sociais. Isso porque o caso movido por uma brasileira envolve um dos poucos monarcas ainda ativos no Mundo: o Príncipe Alber II, da cidade-estado de Mônaco, localizada na zona costeira do Mediterrâneo, na França.

A brasileira, que não teve seu nome revelado, participou do programa Domingo Espetacular, veiculado pela TV Record e trouxa a denúncia de que além de não assumir a criança, concebida em 2004, o monarca ainda pediu para que a jovem fizesse um aborto.

Segundo ele, a ação movida na justiça tem como objetivo que Albert II reconheça a paternidade da menina, que hoje tem 15 anos de idade.

"[Tudo tramita em] sigilo que eles pediram. Vai ter audiência agora e espero que o juiz peça o exame de DNA", contou a brasileira.
A mulher relatou que o primeiro contato ocorreu em 2004, quando o príncipe esteve no Brasil e se encontrou com a denunciante em uma casa noturno do Rio de Janeiro. Eles tiveram um 'affair' e o mesmo não revelou seu nome verdadeiro para a brasileira.

"Eu trabalhava no Rio de Janeiro. Em uma discoteca famosa de Copacabana. Chegou como uma pessoa normal... O nome dele era Erik ou ele pedia para chamar ele de 'Dove' ou 'Baby'", lembrou a brasileira.
Sem saber o verdadeiro nome do até então desconhecido 'affair', a brasileira afirma ter tido um romance com o mesmo, viajando com ele por 30 dias, passando por diversos países da Europa, incluindo Portugal, Itália, Rússia e Mônaco.

Na França, ela relata que não percebeu nenhum sinal de que estava ao lado de um nobre:

"Na época, ele ainda não era príncipe, né. Lá ele caminhava como uma pessoa normal. Até hoje falam que é normal encontrar com eles lá caminhando como pessoas normais. Ninguém aborda. São pessoas comuns", pontuou.

O caso segue na Justiça.

Com informações do site: UOL