quarta-feira, 4 de agosto de 2021

Espancamento, ossos quebrados e dopado: Miguel sofreu nas mãos da mãe e da madrasta


 

(ARQUIVO PESSOAL YASMIN RODRIGUES / REPRODUÇÃO RECORD TV)
Yasmin Rodrigues, de 26 anos, e Bruna Nathiele Porto da Rosa, de 23, estão presas. Yasmin é a mãe do menino Miguel Rodrigues, de 7 anos. O garoto foi morto pela mãe na quarta-feira (28). No dia seguinte, ela foi à delegacia alegando que o filho estava desaparecido. Yasmin acabou confessando o crime.

Ela contou aos policiais que deu remédio em excesso ao filho e, sem saber se ele estava morto, o colocou dentro de uma mala e jogou no Rio Tramandaí, em Imbé, litoral norte do Rio Grande do Sul. Yasmin teve a prisão preventiva decretada.

Bruna Nathiele também foi presa e deu detalhes das agressões sofridas por Miguel. No dia do crime, a criança de sete anos foi espancada pela mãe. Em seguida, o menino foi dopado com antidepressivos, teve os ossos quebrados e foi colocado dentro de uma mala.

Yasmin e Bruna devem responder pelos crimes de homicídio duplamente qualificado, com emprego de tortura e ocultação de cadáver. Antes da morte, Miguel vivia trancado dentro do armário e do banheiro. A Polícia investiga a participação de uma terceira pessoa no crime. Mensagens trocadas entre mãe e companheira no aplicativo WhatsApp citam uma pessoa chamada Lorenzo.


Buscas pelo corpo de Miguel continuam

Os Bombeiros seguem procurando o corpo de Miguel, que foi jogado no Rio Tramandaí na quarta-feira. O rio desemboca no mar e as buscas foram ampliadas para um perímetro de 100 quilômetros, indo até a divisa com Santa Catarina. Nesta quarta, completa-se uma semana da morte. A cidade de Imbé tem pouco mais de 20 mil habitantes. 

Com informações do site: RECORD TV