sábado, 7 de agosto de 2021

Homem é preso suspeito de cometer estupro coletivo e matar adolescente achada com as partes íntimas queimadas


 


Foto: Reprodução

A Polícia Civil prendeu na quinta-feira (5) um homem suspeito de matar uma adolescente de 16 anos que foi encontrada com as partes íntimas queimadas, em Aparecida de Goiânia, Região Metropolitana da capital. Outros dois investigados estão presos. A suspeita é que a garota tenha sido vítima de estupro coletivo.

Os nomes dos presos não foram divulgados e, por isso, o G1 não conseguiu localizar a defesa deles até a última publicação dessa reportagem.

O crime aconteceu no dia 14 de abril. Giovana Kely Vieira Almeida saiu de casa para ir a uma festa na casa de um dos suspeitos. O delegado Hudson Benedetti informou que ela tinha relacionamentos com dois dos presos.

“Na festa tinha muita bebida e droga. Tudo indica que eles praticaram estupro coletivo e mataram a menina para esconder esse crime. O homem preso ontem [5] foi até a Serra das Areias para jogar o corpo. Os outros dois não foram porque estavam usando tornozeleiras eletrônicas”, explicou.

A adolescente teve as partes íntimas queimadas. A polícia acredita que isso foi feito para tentar esconder o suposto crime de estupro.

“Chegamos aos autores com uso de ferramentas de inteligência policial. Eles não confessaram, mas apresentaram versões contraditórias”, disse o delegado.

Um dos suspeitos foi preso em junho. O segundo, em julho. Os três vão responder por feminicídio e ocultação de cadáver. Após a conclusão de laudos, se for comprovada a violência sexual, eles também podem ser indiciados por estupro coletivo.

Com informações do site: G1