sexta-feira, 6 de agosto de 2021

Jovem enterrada no quintal de casa foi asfixiada com golpe de mata-leão


 
(Foto: Reprodução/Redes Socias)
Laís de Jesus Cruz, de 29 anos, encontrada morta enterrada no fundo de casa, em Sonora, distante 364 quilômetros de Campo Grande, foi golpeada com mata-leão e teve a cabeça atingida com um objeto contundente utilizado como arma, conforme necropsia realizada no Imol (Instituto Médico e Odontológico Legal) de Coxim.

O marido da vítima, o personal trainer Pabilo dos Santos Trindade, 35 anos, foi preso em flagrante como principal suspeito. Ele já responde a dois inquéritos policiais por ameaça (em fevereiro) e agressão (em abril) contra Laís.

O personal nega que tenha cometido o crime, apesar de confessar que ocultou o cadáver. Laís foi enterrada no quintal da residência onde o casal vivia, no Bairro Flávio Derzi. Para ocultar o cadáver, o suspeito contratou uma pessoa para cavar um buraco de 2 metros, alegando que faria fossa séptica.

O caso foi descoberto ontem (4), um dia após a mãe da vítima registrar boletim de ocorrência por desaparecimento. A morte de Laís aconteceu na segunda-feira (2), após uma discussão com o marido. Na versão do suspeito, o casal discutiu e Laís foi para o quarto. Logo depois, ele entrou no cômodo, encontrou a esposa morta e decidiu ocultar o cadáver, o que aconteceu no dia seguinte, terça-feira (3).

Pabilo passou a noite de segunda para terça com o corpo dentro de casa, mas não teve coragem de dormir no quarto em que ela estava. Ele enrolou o cadáver num cobertor, deixou no quarto e foi dormir na sala. A versão apresentada pelo suspeito não convence a polícia. O casal tem um filho, de 2 anos, que no dia do crime, estava com a avó materna.

Com informações do site: EDIÇÃO MS