quarta-feira, 25 de agosto de 2021

Juliana Bonde surge chorando após sequestro: “Fui ameaçada de morte”


 


Foto: Reprodução

Juliana Caetano, mais conhecida como Juliana Bonde, preocupou os fãs no último domingo (22), após postar em seu Instagram Stories, que havia sofrido um sequestro em sua casa. Nesta segunda-feira (23), a cantora voltou às redes sociais para esclarecer o ocorrido.

“Fui ameaçada de morte”

Através de um vídeo, de pouco mais de 4 minutos, a artista contou detalhes das ameaças de morte que recebeu e fez um apelo, pedindo por ajuda. “Oi, eu demorei pra vir aqui falar, porque eu fui ameaçada de morte, eu e minha família. Só que agora eu acho que a única forma de eu poder resolver alguma coisa é pedindo ajuda e falando. Eu tô cansada, de ter que mudar de casa.”, iniciou ela, chorando muito em seu Instagram.

Na sequência, Juliana Caetano explicou o motivo de ter mudado de casa e falou sobre a realização de um sonho que tinha, de dar uma vida melhor para seus pais.

Eu realizei um sonho, que foi tirar meu pai do trabalho. Ele era servente de pedreiro, e comprei uma propiedadezinha rural. A gente foi morar, eu, meu pai e minha mãe, juntos, no interior de São Paulo, em uma cidade que chama Juquitiba. Pra chegar na minha casa tinha que andar uns 10km de estrada de chão. Eu queria me isolar mesmo, por causa das ameaças que eu recebo. E eu realizei o sonho de trazer ele, tirar ele do trabalho e fazer ele morar comigo. Porque meu pai tem muitas dores nas costas e eu não gostava de ver ele trabalhando tanto.”, explicou a famosa.

Na sequência, Juliana Caetano contou detalhes do sequestro e explicou como ocorreu a abordagem. “Aí ele morava em uma casinha em cima e eu estava morando há um mês só, mais embaixo, com minha tia. Aí 2h da manhã, na noite de sábado (21), meu pai desceu gritando, falando que minha mãe estava passando mal. Aí ele começou a chutar a porta e isso me assustou. Quando eu desci e abri a porta, um homem já puxou pelo meu cabelo e colocou uma arma nas minhas costas, mandando a gente entrar.”, relatou a vocalista do Bonde do Forró.

“Depositaram muito dinheiro da minha conta e levaram todo o dinheiro que eu tinha em casa. Não sei que besteira e inocência minha, que eu deixava quase todo o dinheiro em casa em um cofre. Levaram tudo, meu notebook de trabalho, minhas câmeras, mas isso pra mim é o de menos. O que foi pior, foi o trauma e a tristeza do meu pai. Agora eu não sei o que ele vai fazer, se ele vai voltar, se ele vai continuar aqui… não sei.”, desabafou a musa.

Diante da situação, Juliana Caetano continuou com seu relato e aproveitou para fazer uma apelo. “E eu queria pedir muito a ajuda, sei lá, alguém fazer alguma coisa. Porque eu fiz boletim de ocorrência, mas a gente sabe que essas coisas parece que não andam e não resolvem nada. E uma coisa que eu tenho certeza, é que foi alguém muito próximo de mim, alguém próximo de casa que sabia tudo, onde estava o dinheiro, sabia de muitas coisas, onde estava dormindo meu pai e minha mãe.”, disse ela.

“E eu queria pedir muito, pra alguém me ajudar. Eu tô muito cansada, toda vez tenho que mudar de casa, ameaças, tô pensando muito se vou embora do Brasil, porque é muito triste. Eu amo muito morar aqui, mas não sei… se vale a pena ficar arriscando minha vida e da minha família. Eu não consigo mais falar. Eu só quero que peguem essas pessoas que ficam me perseguindo.”, pediu a cantora.

“Eu não aguento mais ter que mudar de casa, ficar me escondendo, ter que sumir da internet, ter que parar de trabalhar. Eu não sei se vou poder mais voltar a fazer shows. E os próprios bandidos que chegaram lá em casa falaram que vieram pra me matar. Que pediram pra tirar minha vida. Graças a Deus o pior não aconteceu. E eu só quero ajuda, quero socorro. Quero voltar a viver normal.”, finalizou Juliana Bonde.

Com informações do site: Observatório dos famoso