sexta-feira, 27 de agosto de 2021

Júri popular de acusado de matar estudante a facadas em shopping será no dia 6 de dezembro


 


Foto: Reprodução

A juíza Nearis dos Santos Arce, da 3ª Vara Criminal de Niterói, marcou para o dia 6 de dezembro, às 13h, o julgamento pelo de Matheus dos Santos da Silva.

Ele é acusado de matar a facadas Vitorya Melissa Mota, de 22 anos, no dia 2 de junho, no Plaza Shopping, em Niterói, e vai a júri popular.

No início do mês, a mesma juíza já havia determinado a modalidade de julgamento a que Matheus seria submetido. Durante a instrução e julgamento, ela também determinou que o réu continuasse preso como garantia da ordem pública.

Juíza solicitou mais provas
A magistrada determinou ainda que o laudo da perícia do celular da vítima, a ser feita em 60 dias, deve conter as conversas extraídas do whatsApp, fotografias, áudios e vídeos eventualmente existentes, e devem ser anexados aos processo.
Além disso, em 10 dias devem ser entregues possíveis comprovantes de chamados telefônicos às unidades de emergência do SAMU e da Polícia Militar – e, se houver, eventuais gravações. Um ofício foi enviado ao SENAC de Niterói, onde Matheus e Vitorya faziam curso técnico de Enfermagem, para obtenção do histórico ou ficha individual da jovem.

No começo do mês, durante a 1ª audiência do caso, Matheus, permaneceu em silêncio ao ser interrogado.

Defesa pede exame psiquiátrico do réu
A defesa também solicitou à Secretaria de Administração Penitenciária a realização de exame psiquiátrico de Matheus. A juíza deferiu a solicitação e determinou que a avaliação serja feita no prazo máximo de 30 dias.

O caso
Matheus e Vitórya eram amigos de classe em um curso técnico de enfermagem. Segundo a polícia, ele tinha uma história de amor não correspondido pela jovem e, no dia 2 de junho, matou Vitórya na praça de alimentação de um shopping enquanto ela almoçava.

Imagens do circuito interno do Plaza Shopping mostraram como Matheus esfaqueou e matou a Vitórya.

Matheus chegou à praça de alimentação do shopping às 13h03, como mostrou o horário registrado na câmera de segurança;
Vitórya estava almoçando sozinha em uma mesa;
Nas imagens, é possível ver que ele ficou próximo da estudante por quase um minuto até ser percebido por ela;
Nesse momento, ele começou a falar e a gesticular com Vitórya, que parou de comer para prestar atenção nele;
A jovem falou algo e Matheus se aproximou um pouco mais;
Ela parou de falar e ficou olhando fixamente para a frente por um tempo antes de responder ao rapaz. Ele seguia gesticulando;
Vitórya colocou a mão no rosto por um momento. Até esse ponto, a conversa já durava 3 minutos;
Neste momento Matheus colocou uma das mãos dentro da bolsa que carregava à tiracolo, e se aproximou ainda mais de Vitórya;
Eles seguiram falando e, 1 minuto e 26 segundos depois, quando Vitórya começou a se levantar da mesa, recebeu o primeiro golpe da faca que estava na bolsa de Matheus;
A estudante caiu e ele seguiu desferindo golpes;
As pessoas que estavam em volta perceberam ação e saíram correndo;
Na sequência, Matheus foi contido pelos seguranças do shopping, até a chegada da polícia

Algumas pessoas tentaram socorrer Vitórya. Os bombeiros foram acionados às 13h12 e a estudante foi levada para o Hospital Estadual Azevedo Lima (Heal), onde já chegou morta, segundo informações da unidade de saúde.

Com informações do site: G1