sexta-feira, 6 de agosto de 2021

labirintite: Veja os sintomas e o que fazer para evitar


 
(Foto: Reprodução/Google)
A crise de labirintite pode surgir em qualquer momento do dia, principalmente quando se faz movimentos bruscos com a cabeça, se levanta rapidamente ou quando se está em um ambiente com muita luz ou muitos estímulos visuais ou auditivos. Assim, devido a essas situações, é possível que a pessoa tenha tontura, dificuldade para manter a visão focada e para se equilibrar, o que pode durar poucos minutos ou algumas horas.

A labirintite é uma inflamação do ouvido que afeta o labirinto, uma região do ouvido interno responsável pela audição e equilíbrio, levando ao desenvolvimento dos sintomas.

Para evitar as crises de labirintite, recomenda-se ter alguns cuidados, como mover-se lentamente, evitar movimentos bruscos e evitar locais com muita luminosidade. Veja mais sobre a labirintite.

Sintomas da crise de labirintite.

Os sintomas da crise de labirintite podem surgir a qualquer momento do dia, de forma repentina e podem ser leves ou mais intensos ao ponto de impedir a realização das atividades do dia a dia, podendo variar de pessoa para pessoa. Os principais sintomas da crise de labirintite são:
  • Tontura;
  • Enjoo;
  • Zumbido no ouvido;
  • Dificuldade para focar a visão;
  • Dificuldade para manter o equilíbrio;
  • Dor de cabeça constante;
  • Dificuldade para ouvir, em alguns casos.
Os sintomas da labirintite podem durar poucos minutos ou horas e acontecem mais frequentemente quando a pessoa faz movimentos bruscos com a cabeça ou quando se levanta rapidamente. Caso os sintomas sejam frequentes, é importante que o otorrinolaringologista seja consultado para que seja feito o diagnóstico e indicado o tratamento mais adequado. Conheça mais sobre as causas de labirintite.

Teste de sintomas

Para saber a chance de estar com crise de labirintite, selecione no teste a seguir os sintomas apresentados:

1. Dificuldade para manter o equilíbrio
2. Dificuldade para focar a visão
3. Sensação de que tudo em volta está se movendo ou rodando
4. Dificuldade para ouvir com clareza
5. Zumbido constante no ouvido
6. Dor de cabeça constante
7.Tonturas ou sensação de vertigem

O que fazer

Para aliviar os sintomas da crise de labirintite e evitar novas crises é importante adotar alguns cuidados no dia a dia, como por exemplo:
  • Evitar realizar movimentos bruscos com a cabeça e levantar muito rápido;
  • Evitar assistir filmes em 3D no cinema ou jogos eletrônicos;
  • Evitar a exposição a muitos estímulos visuais, como ver fogos de artifício ou frequentar discotecas;
  • Evitar locais muito barulhentos, como shows ou jogos de futebol;
  • Evitar fumar e beber bebidas alcoólicas ou estimulantes, como café, chá preto ou coca-cola, por exemplo;
  • Evitar o estresse;
  • Fazer uma alimentação saudável, rica em alimentos com propriedades anti-inflamatórias;
  • Dormir bem.

Se mesmo ao seguir estas dicas, as crises de tontura persistirem com frequência, recomenda-se sentar numa cadeira mantendo as costas retas e olhar fixamente para um ponto qualquer e evitar os sapatos altos para garantir um melhor equilíbrio corporal. Além disso, deve-se evitar dirigir veículos ou operar máquinas nos períodos de crise, porque as capacidades de atenção encontra-se diminuídas.

Como é feito o tratamento

Caso as medidas preventivas não sejam suficientes para resolver o problema, pode ser necessário fazer um tratamento com medicamentos que devem ser indicados pelo otorrinolaringologista ou neurologista, cuja prescrição vai depender dos sintomas da doença.

Alguns dos medicamentos que o médico pode recomendar são a flunarizina, meclizina, prometazina ou betaistina, por exemplo, que contribuem para a diminuição das tonturas, das náuseas e dos vômitos. Saiba mais sobre o tratamento da labirintite.

As sessões de fisioterapia também são importantes no tratamento da labirintite, já que ajudam a corrigir problemas de equilíbrio associados a esta inflamação. Além disso, também é importante fazer uma alimentação rica em alimentos com propriedades anti-inflamatórias, como é o caso de peixes ricos em ômega-3, como o atum, sardinha ou salmão, alho, cebola e sementes de linhaça, por exemplo.

Assista ao vídeo seguinte e veja também alguns exercícios que pode fazer para acabar com as tonturas:


Com informações do site: REDE BRASIL NEWS