terça-feira, 24 de agosto de 2021

Marido encontra esposa morta dentro do porta-malas do carro


 
Foto: Reprodução
Uma mulher de 37 anos foi encontrada morta dentro do porta-malas do próprio carro, na manhã de domingo (22), em Pouso Alegre, a 373 km de Belo Horizonte. O carro estava estacionado na garagem da casa da vítima.

O corpo de Marilda Matias Ferreira dos Santos, de 37 anos, foi encontrado pelo marido, de 62 anos. Aos militares, o homem relatou ter saído de casa na manhã de sábado (21) para trabalhar em Careaçu, cidade que fica a 40 km de Pouso Alegre. Segundo ele, a esposa já estava acordada. Por volta de 10h30, a mulher mandou uma mensagem para o esposo afirmando que havia saído para ir ao pet shop e, na volta, teria conseguido estacionar o carro de ré na garagem pela primeira vez.
 
Uma hora mais tarde, ela avisou o marido que iria pegar a bicicleta de um amigo para fazer uma trilha em uma mata da cidade e que voltaria até às 18h. O homem voltou para casa às 16h30, não encontrando a mulher em casa. Por volta das 20h, ele começou a procurar pela mulher em hospitais da cidade e na delegacia.

Ele relatou aos militares ter passado a noite toda acordado buscando informações da esposa. Na manhã de domingo (22), o homem teria ligado para um amigo em comum do casal, que relatou ter conversado no dia anterior com a psicóloga. Pelo telefone, Marilda teria afirmado que foi ameaçado por alguns rapazes na rua, enquanto ia ao pet shop. A mulher contou para o amigo que estava “sentindo medo” e que pretendia anotar a placa do carro dos suspeitos para registrar um boletim de ocorrência.

O esposo de Marilda decidiu então entrar no carro da esposa para ver se ela havia anotado a placa do veículo em questão. Ao abrir o porta-malas, o homem teria encontrado a mulher, já morta, com os pés e as mãos amarrados. Logo depois, o homem acionou a Polícia Militar.

A perícia da Polícia Civil esteve no local e não encontrou nenhum sinal evidente de violência. No porta-malas, estavam um celular, um tablet, uma chave do carro, um capacete rosa, remédios e as cordas usadas para amarrar a vítima. O corpo de Marilda Matias Ferreira dos Santos já foi liberado para enterro.

Em nota, a Polícia Civil informou que já instaurou um inquérito para apurar o caso e começou a ouvir pessoas próximas da vítima. O órgão informou que  vai providenciar exames toxicológicos para saber se a mulher foi dopada.

Com informações do site: Times Brasilia