sexta-feira, 13 de agosto de 2021

Namorada da mãe teria matado bebê achado sem braços e pernas


 
Foto: Reprodução
A Polícia Civil de Rondônia informou que Brian, o bebê de cinco meses encontrado enterrado e com os braços e pernas amputados, na cidade de Sorriso, em Mato Grosso, foi morto pela namorada de sua mãe. A acusação foi feita por Ramira Gomes da Silva, mãe de Brian, que tem 22 anos e está presa desde terça-feira (18).

Segundo o delegado José Getúlio Daniel, de Sorriso, Ramira afirmou que a companheira fugiu após cometer o crime.

– Mas a gente vai ter que ouvir ela aqui de novo, porque ficaram muitos fatos que não estão batendo – disse Daniel ao portal Livre.

Em outro momento, antes de incriminar a namorada, Ramira afirmou que o filho morreu dormindo e negou que tenha amputado seus membros.

– A versão dela é de que foi dormir na noite anterior à morte de Brian e por volta das 2h teria alimentado ele, trocado de roupa, enfim. Disse que acordou por volta das 5h com ele no berço ao lado dela e teria se deparado com ele roxo, sem vida. Ela diz que nesse momento, levado pela emoção, não raciocinou direito e teria enterrado a criança no local, inclusive, que segundo ela, onde o cachorro se abrigava – explicou o delegado responsável pela prisão em Porto Velho (RO), Yuri Medeiros, em entrevista ao site JK 

O delegado José Getúlio disse que a mulher deixará o presídio em Porto Velho, nesta quinta (20), e retornará a Sorriso, onde permanecerá sob custódia.

O CASO

O corpo do pequeno Brian foi encontrado enterrado em um casa em Sorriso. O cadáver, que já estava em avançado estado de decomposição, foi encontrado por um cachorro e estava sem os braços e as pernas.

Agentes da Perícia Oficial e Identificação Técnica (Politec) chegaram a usar luminol por toda a residência, mas não encontram os membros da criança.

Uma mulher de 28 anos, dona do cão que farejou o corpo, foi quem acionou a polícia. A vítima estava enterrada embaixo de um tanque, quintal da casa.

A mãe da criança foi localizada e presa um dia após a descoberta do corpo, quando tentava fugir para o Amazonas.


Com informações do site: Portal Fala Nordeste