segunda-feira, 9 de agosto de 2021

Pai foi preso em frente a um bar; horas depois no mesmo local filho mata homem


 
(Foto: Reprodução/Internet)
Duas ocorrências em um mesmo endereço de São Joaquim de Bicas, na região metropolitana de Belo Horizonte, envolvendo membros de uma mesma família e em um intervalo de algumas horas, intrigam a Polícia Militar (PM).

Na madrugada deste domingo (8), um motorista foi assassinado com um tiro em frente a um bar onde, mais cedo, o dono do estabelecimento havia sido preso por posse ilegal de arma de fogo. E, além disso, o autor do tiro que matou a vítima teria sido o filho do homem preso horas antes.

Segundo a PM, militares da 7ª Companhia Independente foram acionados por volta de 1h30 por conta de um tiroteio e de um Fiat Uno que teria capotado. O endereço era na rua Treze, bairro Recreio do Lago II, mesmo local em que os militares teriam prendido um homem com uma arma horas antes.

Chegando ao local, a PM avistou um Fiat Uno capotado, com o motorista desacordado e preso ao cinto de segurança. Os militares acionaram uma ambulância da Prefeitura, cuja enfermeira teria constatado o óbito da vítima. Ao lado do carro, havia uma arma caída na rua. Além disso, uma caminhonete Tucson estacionada em frente ao local também teve um dos vidros quebrados por conta de um disparo de arma de fogo.

Ao conversar com uma das testemunhas, um homem que estava em um bar em frente ao local onde tudo aconteceu, ele relatou que tinha acabado de voltar da delegacia com a esposa. Ambos tinham ido acompanhar o caso do pai dele, preso horas antes no mesmo bar por posse ilegal de arma de fogo.

Disse ainda que estava limpando o bar quando seu irmão chegou e subiu para a casa da família, que fica em cima do estabelecimento. Minutos depois, ouviu vários tiros, viu que o irmão estaria atirando e, ao sair para o quintal, visualizou um veículo Fiat Uno manobrar de ré, e em seguida, capotar na via em frente, atingindo a cerca de um lote.

Ele disse ter ido até o local e verificado que a vítima ainda estava viva, então pediu que a esposa acionasse a PM e o socorro. Também disse ter ouvido o irmão fazer várias ligações e trancar uma arma em um cofre da casa. Em seguida, o autor entrou em seu carro e fugiu sem dizer para onde iria.

A testemunha não soube informar quem era a vítima. Também não se sabe ainda se essa ocorrência está relacionada à prisão do pai dele mais cedo, bem como não há informações sobre o paradeiro de seu irmão, autor do homicídio. Ele disse ainda que a arma do irmão é registrada, mas que teria ficado trancada no cofre, do qual ele não tinha a chave.

Uma outra testemunha informou à PM que sua casa possui circuito interno de TV e que as imagens poderão ser disponibilizadas para auxiliar as autoridades nas investigações do caso, que ficarão a cargo da Polícia Civil.

A perícia esteve no local e constatou que a vítima morreu com um tiro no pescoço. O corpo foi removido pelo rabecão e levado ao Instituto Médico-Legal (IML). A ocorrência foi registrada na Delegacia de Plantão de Betim, também na Grande BH.

Com informações do site: O TEMPO