segunda-feira, 9 de agosto de 2021

Pastor que atacou negros, e agride pastora verbalmente


 


Foto: Reprodução

O pastor Tupirani da Hora Lores foi detonado após um discurso vazar nas redes sociais, onde ele dispara ofensas aos negros e à comunidade LGBTQIA+, dizendo que a igreja não levantava “placa de filho negro, político e gay”. E, ele não parou por aí, ao se envolver em mais uma polêmica, desta vez, envolvendo uma mulher. 

Em um novo vídeo polêmico, o pastor Tupirani da Hora Loress xinga a pregadora Karla Cordeiro e desafia um delegado, após subir no púlpito da Igreja Pentecostal Geração Jesus Cristo, no Rio de Janeiro. 

Tudo começou após Tupirani ficar revoltado por Karla Cordeiro ter se retratado depois de uma pregação em que as pessoas a classificaram como racista e homofóbica. Foi aí, que o pastou atacou a pregadora, o seu pastor e até a denominação a qual ela pertence.


Além de ofender a todos da Igreja Sara Nossa Terra, a qual a pregadora integra, o pastor também insultou a polícia e ainda atacou um suposto delegado.

“Se vocês pedem desculpa do que falam dentro da igreja pra um babaca de um delegado, um babaca mundano, espírita, vagabundo, católico, seja de qualquer outra religião, você são loucos!”, finalizou Tupirani.

Recentemente, o pastor chegou a ser alvo de uma operação realizada pela Polícia Federal após "clamar" por novo holocausto. Tupirani, de acordo com a PF, já havia sido preso e condenado pela prática e incitação à discriminação religiosa.

Com informações do site: Fuxico Gospel