sábado, 7 de agosto de 2021

Piloto da Força Aérea do Afeganistão é morto em ataque com bomba reivindicado pelo Talibã


 


Foto: Reprodução

CABUL (Reuters) - Um piloto da Força Aérea do Afeganistão foi morto por uma bomba em um distrito de Cabul, neste sábado, segundo autoridades, em um ataque reivindicado pelo Talibã.

O piloto morto no sábado, Hamidullah Azimi, estava em trânsito quando uma bomba presa ao seu veículo disparou, disseram as autoridades, acrescentando que cinco civis ficaram feridos na explosão.

Azimi era treinado em helicópteros UH 60 Black Hawks fabricados pelos EUA e trabalhava com a Força Aérea do Afeganistão há quase quatro anos, afirmou o comandante da Força Aérea afegã, Abdul Fatah Eshaqzai, à Reuters.

Ele havia mudado para Cabul com a família um ano atrás devido a ameaças à sua segurança, acrescentou Eshaqzai.

O porta-voz do Talibã, Zabihullah Muhajid, disse em um comunicado que o Talibã havia realizado o ataque.

A Reuters foi a primeira a detalhar uma campanha do Talibã para assassinar pilotos fora das suas bases, que autoridades afegãs afirmam ter custado a vida de pelo menos sete pilotos afegãos antes do assassinato deste sábado.

O Talibã confirmou um programa que “visaria e eliminaria” pilotos afegãos treinados pelos EUA.

Autoridades dos EUA e do Afeganistão acreditam que atacar os pilotos é uma tentativa deliberada do Talibã de destruir tropas militares do Afeganistão de pilotos treinados pelos EUA e pela OTAN, à medida em que os conflitos ficam mais graves no país.

Com informações do site: istoe