sexta-feira, 27 de agosto de 2021

Professor culpa mulheres por “90% dos casos de feminicídios”


 
Foto: Reprodução
João Pessoa (PB) - Um professor de biologia de uma escola particular de Teresina, Piauí, gerou revolta nas redes sociais após afirmar que as mulheres são culpadas por “90% dos casos” dos feminicídios, segundo ele, este tipo de crime acontece por responsabilidade das vítimas.

O caso aconteceu na manhã da última quarta-feira (25), no Colégio CPI. O professor, que não teve a identidade revelada, falava sobre a evolução dos seres vivos quando fez a declaração, que foi filmada e viralizou nas redes sociais. As informações são do Pragmatismo Político.

“Desculpem vocês, mulheres. Não é preconceito, nem nada. Mas em 90% dos casos de feminicídio, a mulher tem culpa. Por que? Quando vocês estiverem namorando, observem o parceiro, a parceira. Pelo menos namorem um mês, dois meses. Dá para conhecer um pouco o ser humano”, afirmou.

Afastado

A filmagem gerou repercussão e chegou à direção da escola, que comunicou o afastamento do professor. Em nota, o colégio repudiou a declaração e garantiu não concordar com as opiniões expressadas nela.

Ao tempo em que pedimos desculpas ao nosso público, reiteramos o nosso compromisso de continuar disponibilizando uma educação de qualidade, de resultados e comprometida com os valores morais.

As delegadas Vilma Alves e Eugênia Reis, responsáveis por atuar em delegacias que combatem à violência contra a mulher no Piauí, comentaram sobre a declaração do professor.

A delegada Eugênia Reis explicou que a violência contra a mulher, em suas mais diversas formas, surge quando o homem sente que está perdendo o controle sob a mulher. Segundo ela, é errado responsabilizar a vítima ao invés do agressor.

“Nos culpam pelo assédio, estupro, importunação sexual e até pela nossa morte. A violência é estrutural e estruturante. Ela é política, não é privada. São estabelecidas relações de poder e o homem é o centro disso. Tudo que causa irritabilidade aos homens vai trazer essas consequências”, declarou.

A delegada Vilma Alves lamentou a declaração do docente, visto que as mulheres buscam, todos os dias, mais igualdade e respeito aos seus direitos.

“Ao dizer para uma turma de jovens que as mulheres são culpadas, choca, nos deixam deprimidas. A gente busca ter voz, igualdade de direitos, mas ainda nos deparamos com uma situação dessa”, disse a delegada.

Com informações do site: fatoafato