segunda-feira, 13 de setembro de 2021

Bebê que sofreu queimadura durante banho em maternidade no Ceará tem quadro clínico 'delicado, mas estável', diz hospital


 
Foto: Reprodução

O bebê que sofreu queimaduras no corpo durante um banho com água quente em uma maternidade no município de Aquiraz, na Grande Fortaleza, tem "quadro clínico delicado, mas estável", de acordo com boletim médico divulgado pelo Instituto Doutor José Frota (IJF), nesta quinta-feira (9). Uma técnica de enfermagem do Hospital Geral Manoel Assunção Pires foi afastada das atividades nesta quarta-feira (8), mesmo dia em que o caso aconteceu, por queimar o recém-nascido no momento do banho.

Em nota, o IJF informou que, após ser atendido no Núcleo de Queimados do hospital, o bebê foi transferido para a Unidade de Terapia Intensiva (UTI) pediátrica, onde segue acompanhado pelas equipes de especialistas do hospital.

"Além das lesões, o bebê também foi diagnosticado com icterícia neonatal, sendo assistido com fototerapia e, para a ampliação das barreiras de proteção, uma incubadora foi disponibilizada por meio da articulação com as demais unidades da rede municipal de saúde", disse o hospital.

A Prefeitura de Aquiraz também se manifestou nesta quinta-feira (9), e disse que "o fato da criança está internada é para que ela seja observada e não tenha risco de infecção. Após receber alta, poderá ir para casa sem nenhuma intercorrência." A prefeitura informou em nota nesta quarta que a profissional que deu o banho na criança foi afastada.

Em entrevista ao G1, a avó do menino, Luzirene de Freitas, disse que percebeu as queimaduras na manhã desta quarta-feira após o bebê voltar de um banho. Ele havia sido levado por uma enfermeira.

"A gente estava no hospital desde segunda quando ela (a filha) ganhou o bebê. Hoje, cinco da manhã, uma enfermeira deu banho nele. Depois entregou o menino e foi embora. Enxuguei ele, ele mamou e quando foi 9h ele chorou. Depois foi que vi as bolhas na perna da criança", conta dona Luzirene, que logo em seguida, levou o bebê para ser consultado pela pediatra.

Depois de levar o neto para a pediatra ver, o menino foi transferido para ser tratado no IJF, hospital referência em casos de queimadura. Luzirene conta que ele só não havia recebido alta, ainda, por ter nascido com uma alteração no sangue e com a pele amarelada.'Fato isolado', diz prefeitura.

Com informações do site: