quarta-feira, 22 de setembro de 2021

Família que teve cachorro morto após voo da Latam ganhará novo filhote de canil


 
Foto: Reprodução
O canil onde nasceu o filhote de golden retriever Zyon, que morreu após um voo de São Paulo para o Rio de Janeiro, vai dar um novo cachorro à família.

A veterinária responsável pelo estabelecimento, Talita Dib, afirma que mesmo constando em contrato que não se responsabiliza pelo transporte do animal quando o proprietário não faz a coleta no local, uma vez que o envio é feito por terceiros, um novo filhote para a família de Zyon já foi escolhido. Desta vez, o cão será entregue em mãos, após viagem rodoviária de Marília (SP), onde fica o estabelecimento, até o Rio de Janeiro, ainda sem data.

"Não vou deixar de realizar esse sonho dela e vou entregar outro filhote. Já temos a data para entrega e ele vai ser levado de carro, para evitar problemas. Temos procura de muitos clientes de outros estados e, agora, com esse problema, não sabemos como vamos fazer a entrega quando o cliente não puder vir buscar no canil", disse Dib.

A médica veterinária Talita Dib alegou que Zyon estava em perfeitas condições de saúde quando foi embarcado. Ela explicou que todos os animais do canil, que atua em São Paulo desde 2014, passam por uma série de exames desde o nascimento até a entrega ao tutor.  

"Ela comprou o cachorro há um tempinho, ficou aguardando o tempo que necessário para ele se desenvolver e ser entregue. Foram realizados exames eletrocardiograma, ecocardiograma e radiografia durante o período que ele ficou conosco. É uma prática nossa de controle. Além disso, o atestado veterinário entregue à companhia mostra que o cachorro estava em perfeita saúde", explicou.

O canil afirma que o cachorro embarcou em uma caixa apropriada para o tamanho do animal, usada desde 2016 neste tipo de transporte, com furos para ventilação e com água gelada suficiente para o animal se hidratar.

A família de Gabriela Dutra divulgou uma nota pedindo respostas à companhia aérea e expondo o desejo de entrar com ação judicial por "reparação e encerramento do caso". O texto confirma que houve contato por parte do setor de relacionamento com o cliente da Latam, mas que não foi esclarecido o que aconteceu ao filhote para levá-lo à morte. "Resta a indignação pelo descaso com que os animais são tratados pela companhia e a frustração na busca por respostas pelo que aconteceu com Zyon", diz o comunicado.

Com informações do site: BNEWS