quinta-feira, 2 de setembro de 2021

Filha sonha com mãe que morreu de Covid e acha diário que ela escreveu durante internação: ‘Vi perfeitamente’


 
Foto: Reprodução

A Covid-19 tem feito milhares de vítimas fatais no mundo todo. Em meio a tantas histórias de perdas, a de Maria Célia da Cunha de Oliveira, de 52 anos, que morreu por complicações do vírus tem se destacado. O motivo foi a história impressionante contada pela filha da vítima.

PUBLICIDADE
As palavras acabaram se tornando uma forma de refúgio para Maria Célia durante o período de internação. Ela escreveu um diário que acabou eternizando o grande amor que sentia pela família, além de descrever a rotina enfrentada durante sua hospitalização. A mulher ficou internada na UPA – Unidade de Pronto Atendimento do Éden, que fica localizado em Sorocaba, interior do estado de São Paulo.

Ela lutou contra a enfermidade durante 30 dias, mas infelizmente perdeu a guerra para o vírus e entrou para a triste estatística dos mortos por Covid no dia 28 de junho. Mariane Alves de Oliveira, de 30 anos, filha da vítima disse que um dias antes da mãe ser intubada teve um sonho que a ajudou a achar o diário.

“Eu sonhei com ela e no sonho eu vi ela, perfeitamente. Ela me disse que havia escrito para mim e que eu precisava encontrar”, disse a jovem. Arrasada pela dura perda, Mariane diz que o diário ajudou a acalentar a dor da filha, já que a mãe era uma pessoa muito fechada e que não gostava muito de escrever.

Inclusive, a jovem relatou que se não tivesse sonhado nunca imaginaria que sua mãe tivesse escrito o diário. Alguns trechos são orações, outros relatos da rotina hospitalar. “Estou escrevendo agora cedo, a respiração está boa, estou conseguindo porque tem horas que nem isso consigo fazer… Meus amigos de quarto, quase todos intubados, só escuto o som do respirador e um monte de aparelhos”, diz parte do diário.

A filha de Maria Célia ressaltou que foram dias terríveis e que três pessoas da família morreram com complicações da Covid-19, sendo uma delas a irmã da mãe.

Com informações do site: 1News