quinta-feira, 9 de setembro de 2021

Jovem vítima de feminicídio foi morta no dia do aniversário


 
Foto: Reprodução
A jovem Watilane Sara Ferreira Nascimento, de 27 anos, encontrada morta e enterrada em uma cova rasa, em Novo Santo Antônio, Norte do Piauí, foi morta dia 4 de setembro, data do seu aniversário.

Preso, Mateus Rodrigues do Rêgo Lopes, ex-namorado de Watilane, confessou aos policiais e indicou o local onde o corpo estava enterrado.

Segundo familiares da vítima, o casal mantinha um relacionamento havia pelo menos quatro anos, no entanto, estavam separados há cerca de um mês. Nas redes sociais, Watilane e Mateus compartilhavam registros da relação e declarações de amor.

"Não importa se serão momentos bons ou ruins, mas se forem ao seu lado, cada segundo valerá a pena! Te amo", escreveu Mateus em uma rede social.

Suspeito de feminicídio compartilhava declarações de amor para vítima.

Segundo o G1, de acordo com o irmão da vítima, Wallace Nascimento, após a separação Watilane estava na casa dos pais, em Miguel Alves, e teria comunicado na sexta-feira (3) que visitaria Matheus no sábado (4).

Ainda conforme o irmão, a jovem não havia relatado ou demonstrado sinais de que sofria agressões ou recebia ameaças, e desejava reatar o relacionamento. “Nunca vi ela comentando com a gente um ato de violência, nem ato de nada. Estavam acho que há um mês separados, ela falou ‘vou reatar agora’, foi visitar ele e aconteceu essa tragédia. Só quero justiça, não importa o tempo que for, quero justiça”, disse o irmão.

Casal compartilhava fotos e declarações nas redes.

A polícia suspeita, no entanto, que o relacionamento era marcado por desentendimentos, supostamente motivados por ciúmes. Mateus Lopes foi preso na terça-feira (7), após assumir ato para o padrasto, que ligou para a polícia e denunciou.

Segundo a PM, além de confessar aos policiais, o homem indicou o local em que enterrou o corpo da vítima. Watilane foi enterrada em uma cova rasa, em um matagal localizado 4 km da casa onde o casal morava antes do fim do relacionamento.

O suspeito foi conduzido à Central de Teresina e aguarda audiência de custódia. A Polícia Civil é responsável pela investigação do caso.

A vítima deixa uma filha de seis anos, fruto de um relacionamento anterior. Sua morte é o 15º feminicídio no Piauí em 2021. Dos casos, oito aconteceram em Teresina e sete no interior do estado.


Com informações do site: pensarpiaui