quinta-feira, 16 de setembro de 2021

Mãe acusada de estuprar e matar bebê de 5 meses é indiciada


 
Foto: Reprodução

Gabrieli Paes da Silva, 21 anos, foi indiciada pela Polícia Civil, suspeita de matar e estuprar a filha Melanie, de cinco meses. O crime ocorreu em junho deste ano e à época, justificou que afogou a pequena para ‘’tirar o chip da besta’’.

Os crimes aos quais Gabrieli vai responder serão de homicídio doloso e estupro de vulnerável, pelo fato da vítima ser uma bebê.

A suspeita confessou o crime, mas negou o estupro, que foi comprovado por exames no órgão genital da pequena.

A delegada Fernanda Felix, que hoje atua na Delegacia Especializada de Proteção à Criança e ao Adolescente, destacou que o inquérito foi finalizado dez dias depois da descoberta do caso e já está nas mãos da Justiça.

À época, o caso foi comandado pela delegada Elaine Benicasa, que entendeu que Gabrieli não apresentava sinais de problemas psiquiátricos.

O caso será apreciado pela Justiça, que deve marcar o julgamento da suspeita.

Segundo apurado pela DEPCA, Gabrieli pegou Melanie e a colocou embaixo de uma bica e a afogou, em uma casa na vila Nova Bandeirantes. Também houve penetração de algum objeto na vagina da menina.

Na noite do crime, Gabrieli foi a uma festa na casa de uma amiga, onde levou Melanie, já morta, em um carrinho. Em dado momento, uma testemunha observou que a criança estava desfalecida. A mãe e uma delas correram até a UPA Leblon.

A equipe da UPA constatou que a menina já estava morta quando chegou e tinha sinais de abuso sexual. A Guarda Civil Metropolitana e a Polícia Militar foram acionadas. Gabrieli foi levada à polícia, onde confessou o crime.

Com informações do site: jhnoticias