quinta-feira, 9 de setembro de 2021

Médicos sugerem aborto, mas mulher decide ter o bebê; menino agora tem 4 anos


 
Foto: Reprodução

Um bebê acabou nascendo saudável depois que os médicos aconselharam sua mãe a abortá-lo por acreditar que ele não sobreviveria ou teria que lidar com graves problemas de saúde. Anos depois, o menino está muito bem e já vai começar a escola.

Sami e Paul Bates são pais do pequeno Davy. Em 2016, o casal descobriu que estava esperando o terceiro filho e ficou imensamente feliz com a notícia. Pouco depois de nascer, o menino precisou passar por uma cirurgia para reposicionar seus órgãos, o que foi de grande apreensão para os pais.

Após quatro horas na sala de cirurgia, o procedimento correu como esperado. Sami já havia passado por um difícil momento em 2013, quando teve o segundo filho, Benji, pois os médicos haviam descoberto células pré-cancerosas em seu colo do útero e ela chegou a retirar uma parte do órgão.

A mãe de Davy conta ainda que não estava tentando ter outro filho quando engravidou do menino, que deve começar o primeiro dia de aula nesta semana na Crossley Fields Primary em Mirfield, na Inglaterra.

Sami revelou que, ao descobrir a terceira gravidez, ficou sabendo que a retirada de parte do útero em 2013 poderia afetar a gestação. A mulher passou a sofrer sangramentos e começou a receber injeções de progesterona para fortalecer o útero.

Os médicos prescreveram descanso para Sami naquele momento, mas como já tinha dois filhos para cuidar, a situação ficou complicada, segundo ela. Outro problema surgiu durante a gravidez da britânica. Quando realizou o exame de 20 semanas de gestação, a mulher descobriu anormalidade no coração no feto e outros problemas, o que fez os médicos indicarem um aborto com assistência.

A mulher conta que ela e o marido ficaram apavorados com a difícil situação em que o bebê se encontrava naquele momento. Davy veio ao mundo pesando cerca de 2,4 kg e precisou ser levado para a ventilação às pressas. 

O bebê precisou passar por uma delicada cirurgia. Sami e o marido acreditavam que não iriam conseguir ver o filho com vida novamente. Felizmente, as orações foram atendidas, segundo a mulher, que viu seu filho vivo de novo após o procedimento, que correu muito bem.

Poucos dias depois, a criança foi retirada do respirador. Hoje, a mãe orgulhosa de Davy, que tem 4 anos, está prestes a vê-lo entrar pelo portão da escola pela primeira vez, saudável e cheio de vida.

Com informações do site: 1News