quinta-feira, 2 de setembro de 2021

Mulher é vacinada três vezes em Santa Maria com tipos diferentes de imunizante


 
Foto: Reprodução

Uma mulher de 52 anos afirma ter sido vítima de pelo menos dois erros durante a vacinação em Santa Maria. Ela foi vacinada três vezes, com imunizantes de duas farmacêuticas diferentes. O caso foi registrado em boletim de ocorrência na Polícia Civil. A prefeitura confirmou os fatos e, em nota, afirma que o caso está sendo apurado e que medidas estão sendo tomadas para evitar novos erros. A situação é monitorada pela Secretaria Estadual da Saúde.   

A funcionária pública Carmem Regina Diniz Abbad, de 52 anos, contou com exclusividade à reportagem do Bei, na noite de terça-feira, como tudo aconteceu. Segundo ela, após um erro na aplicação da segunda dose, em 31 de julho, quando o imunizante teria escorrido pelo braço, a situação foi notificada à Secretaria Estadual da Saúde. Após período de monitoramento, Carmen foi chamada para receber uma terceira dose na terça-feira. Porém, na ocasião, a funcionária que a vacinou teria aplicado o imunizante CoronaVac, e não o da Oxford/AstraZeneca, que seria o correto. Posteriormente, ela tomou a vacina certa, a qual foi a terceira dose.

- A enfermeira responsável veio e me pediu desculpas, falando que havia me vacinado com uma dose de CoronaVac e não da Oxford/Astrazeneca. Ela rasgou a minha carteirinha, fez outra carteira e me entregou falando que a antiga não valia mais. Eu estou extremamente preocupada, não sei se estou ou não imunizada. Eles me falaram que eu tinha que fazer outra notificação para a Secretaria da Saúde do Estado e que eles (setor de imunização) iam ficar me monitorando porque eu tinha feito outra vacina, para ver se ia dar reação ou não. Também falaram para ficar atenta, e qualquer coisa entrar em contato com eles. Ainda me falaram que eu teria que voltar para tomar outra vacina. Eu fiquei braba, e disse que eu não era cobaia de ninguém para ficar testando vacinas - conta Carmem. 

Nesta quarta-feira, ela contou à reportagem que teve sintomas semelhantes a de uma gripe. 

PREFEITURA CONFIRMA CASO E TOMA MEDIDAS

A prefeitura de Santa Maria confirmou o caso ainda na noite de terça-feira. Em nota enviada pela assessoria de comunicação, o Executivo se manifestou explicando que o setor de imunização está revendo os processos de trabalho junto aos servidores que atuam na vacinação contra a Covid-19 para que os erros sejam minimizados para não prejudicar as pessoas. A prefeitura informa também que a Secretaria Estadual da Saúde está ciente e acompanha o caso.

LEIA A NOTA NA ÍNTEGRA:

"Com relação às situações de possíveis erros de aplicação da vacina contra a Covid-19, a Prefeitura, por meio do Setor de Imunização da Secretaria da Saúde, explica que:

Reconhece os incidentes e imediatamente está revendo processos de trabalho junto aos servidores que atuam nas ações de vacinação contra a Covid-19 há sete meses de forma incansável para que possíveis erros sejam minimizados sem prejudicar a usuária e demais cidadãos que procuram a imunização;

Todo tipo de auxílio foi disponibilizado para a usuária no sentido de melhor informar e de como proceder junto aos órgãos competentes, inclusive com a orientação de que houvesse notificação para a Secretaria Estadual da Saúde, o que, de fato, ocorreu;

A Secretaria Estadual da Saúde é sabedora do caso da usuária, além de estar orientando toda a conduta da Secretaria Municipal da Saúde;

Conforme a Secretaria Estadual da Saúde, a aplicação da segunda dose de laboratório diferente da primeira não representa risco para a saúde da usuária nem inviabiliza a imunização completa, uma vez que a previsão de aplicação de uma terceira dose deverá ser de laboratório diferente;

Lamenta-se imensamente o ocorrido, na esperança de que a situação não dificulte a procura da população pela vacina nem coloque em xeque o excelente desempenho dos profissionais que atuam no combate à pandemia."

DOIS CASOS NA REGIÃO 
A história de Carmem seria o segundo caso de a mesma pessoa receber três doses de vacina contra a Covid-19 na Região Central. Outro caso foi registrado em São Francisco de Assis, no mês de maio. A terceira dose foi aplicada, no dia 12 de maio, quando a idosa, de 71 anos, foi procurar o posto de saúde para tomar o imunizante da gripe, mas recebeu a dose contra a Covid-19. Nesse caso, a idosa tomou três vezes uma dose de CoronaVac. Na tarde desta quarta-feira, a idosa conversou com a reportagem e disse estar bem e que não teve nenhum efeito colateral.  

Com informações do site: Bei noticias