quinta-feira, 14 de outubro de 2021

Análise: bitcoin sobe 13% na semana e pode atingir US$65 mil em breve


 
Foto: Reprodução
Por Lucas Costa*
O bitcoin rompeu a famosa resistência dos US$50.000 e subiu aproximadamente 13% na última semana, retomando o otimismo do mercado e abrindo caminho para uma nova pernada de alta. O otimismo do mercado pode ser relacionado com a declaração do presidente do Fed, que disse que os EUA não possuem intenção de banir as negociações com criptoativos. Outra notícia que trouxe perspectivas positivas para o mercado é o comunicado de que a BlackRock tem realizado pesquisas no setor de criptoativos e blockchain.

No gráfico diário, observamos o preço se sustentando acima dos US$50.000 e a média móvel de 21 períodos tem inclinação ascendente, aspecto importante para manutenção da tendência de alta e que sinaliza força compradora. Acompanhamos a pernada de queda entre 14 de abril e 22 de junho (seta laranja) para definir quais as próximas resistências usando a ferramenta de retrações de Fibonacci (regiões de correção baseadas nas proporções de Fibonacci de um movimento anterior), sendo assim, a próxima resistência está bem próxima nos US$56.500, onde podemos ter leves correções, mas que não reverte o movimento de alta. As novas oportunidades de entrada podem estar justamente em um novo teste dos US$50.000 para continuidade da tendência e possível teste do topo anterior em US$65.000.

Os principais suportes se encontram na média móvel de 21 períodos (US$51.350) e na média móvel de 200 períodos em US$45.000. A expectativa é de continuidade do movimento de alta e novo teste dos US$56.500, que caso rompido, pode nos levar ao teste do importante topo dos US$65.000. Importante ressaltar a necessidade do bitcoin se manter acima dos US$50.000, mostrando um rompimento verdadeiro do nível de preço.



Com informações do site: EXAME