quarta-feira, 27 de outubro de 2021

Bebê de 11 meses recebeu golpe fatal do padrasto ao acordar e procurar pela mãe, afirma delegado


 
Foto: Reprodução
O bebê Elton Leandro dos Santos Conceição, de 11 meses, que residia em São Gonçalo dos Campos e morreu ontem (26) ao dar entrada na unidade de saúde do Conjunto Fraternidade em Feira de Santana, segundo a polícia, foi vítima de um golpe fatal, dado pelo padrasto com as mãos. O acusado foi preso em flagrante delito por policiais da 65ª Companhia Independente da Polícia Militar (CIPM) e confessou que a criança estava dormindo, acordou e, na tentativa de que ela voltasse a dormir, lhe deu um tapa.

O delegado José Luiz Lapa ouviu o acusado e a mãe do bebê e contou ao Acorda Cidade detalhes sobre o homicídio.

“Foi comunicado à Polícia Militar por uma médica que estava em serviço no posto de saúde do Conjunto Fraternidade, que havia dado entrada no local uma criança de apenas 11 meses com uma lesão na cabeça, e já sem vida. Prepostos da Polícia Militar se dirigiram ao local para averiguar o fato e confirmaram a morte da criança. Encontraram a mãe da criança que disse que deixou o bebê dormindo em casa em companhia do companheiro e se ausentou durante 15 minutos para levar alguns objetos na casa da mãe dela e ao voltar, encontrou a criança convulsionando. Ele disse que a criança apresentou alguma reação adversa em virtude de uma vacina que teria tomado ainda ontem pela manhã. A PM se dirigiu até a residência, deteve e conduziu o autor até a Delegacia de São Gonçalo dos Campos. Durante o interrogatório ele confessou que a criança estaria dormindo e ao acordar, na tentativa que a criança voltasse a dormir, ele deu um tapa na criança”, afirmou.

Para o delegado, o acusado golpeou o bebê quando ele ao acordar deve ter chorado por não ter encontrado a mãe. Ele informou que na residência não foi encontrado nenhum tipo de objeto que pudesse ter causado a lesão e tudo indica que o golpe foi dado com as mãos. “Foi um golpe muito violento dado com as próprias mãos do autor”, declarou.

Ana Paula Santos Conceição, de 23 anos, mãe da criança, relatou ao Acorda Cidade que deixou a criança com o companheiro por alguns minutos enquanto foi levar um material de reciclagem na casa da mãe dela que mora próximo e ao voltar, encontrou o filho delirando. Uma vizinha deu socorro até a unidade de saúde, onde foi constatada a morte.

Ela é mãe de outras quatro crianças e se relacionava com o acusado há quatro meses. Ela contou também que tinha brigas constantes com o companheiro, ele a agredia e é um homem de personalidade fria. Chegou inclusive a dar R$30 reais para que ela pagasse um transporte e levasse o bebê para uma unidade de saúde.

“Eu não vi a hora que ele matou meu filho. Eu nunca sai para deixar meu filho só. Ele vendia drogas e eu também não sabia. Fui só levar o reboque com os materiais de reciclagem na casa de minha mãe. Eu quero justiça. Ele poderia ter feito isso comigo e não com um inocente”, disse emocionada.

Ana Paula revelou também que o pai biológico de Elton está preso no Conjunto Penal de Feira de Santana.


Com informações do site: ACORDA CIDADE