sábado, 23 de outubro de 2021

Crianças vão parar no hospital depois de tentarem imitar Round 6


 
Foto: Reprodução
Cinco alunos precisaram de atendimento médico depois de brincarem de Round 6, série mais vista da Netflix em língua estrangeira. O caso aconteceu na última semana, no dia 13 de outubro, e reacendeu a polêmica sobre a classificação etária para títulos no streaming.

O caso aconteceu na França e foi reportado pelo jornal Le Parisien. De acordo com as informações, o acidente foi causado por um confronto entre alunos do terceiro e do sexto ano do College George-Sand. A brincadeira teria "fugido do controle" e se transformado em uma situação violenta, que levou as crianças a passar por atendimento médico.

Ainda segundo o Le Parisien, três processos de expulsão contra os alunos que começaram a simulação da série estão em andamento. O colégio não informou quem foram os alunos responsáveis pelo início do confronto nem se eram do terceiro ou do sexto ano.

O fato de que crianças estão vendo a série surpreendeu o criador de Round 6, Hwang Dong-hyuk, que afirmou "nem pensar" que a série seria assistida por crianças, uma vez que não foi feita para elas, como afirmou em entrevista ao O Globo. Atualmente, a série tem classificação indicativa de 16 anos na Netflix.

O fato reacende o debate sobre a responsabilidade do que crianças assistem nas plataformas de streaming. Em um fenômeno como o da série — que pode ser assistida de forma fácil em qualquer lugar — lembrar do diálogo com as crianças é um ponto fundamental para evitar consequências graves a partir do que é visto na obra de ficção.

Como parte desse esforço, uma escola no Rio de Janeiro chegou a enviar um comunicado a pais e responsáveis alertando sobre o conteúdo de violência presente na série, como mostrou o G1. Em resposta a isso, psicólogos e educadores também reforçaram o controle ou, pelo menos, uma orientação sobre esse tipo de acesso a conteúdo sensível para evitar danos às crianças.

Com informações do site: exame.com