quarta-feira, 13 de outubro de 2021

Diabetes: Sinais De Que Você Pode Ter A Doença E Como Evitá-La


 
Foto: Reprodução
Mundial
Diabetes: Sinais De Que Você Pode Ter A Doença E Como Evitá-La
PUBLICADO EM 07/26/2021
ANÚNCIO

Você já sabe que a diabetes é um problema sério. Milhões de pessoas sofrem dessa doença ao redor do mundo, e os números não param de crescer. Mas, embora seja uma doença silenciosa e que requer muitos cuidados, é possível identificar seus sinais e combatê-la de maneira eficiente. Segundo dados de organizações de saúde, o número de pessoas com diabetes aumentará 50% até 2045. Dividida em diabetes tipo 1, tipo 2 e outras classificações, essa enfermidade pode prejudicar a qualidade de vida das pessoas e levá-las à morte. No entanto, não devemos nos desesperar. Felizmente, nosso corpo emite sinais de que algo pode estar errado em nosso organismo — dessa forma, podemos buscar ajuda médica e iniciar o tratamento adequado. Veja quais são alguns sinais da diabetes e cuide-se, sempre lembrando de fazer visitas regulares ao seu médico e ter um estilo de vida saudável.

Vista Embaçada

Quando se fala de diabetes, poucos se lembram de comentar seus efeitos sobre a visão do paciente. A diabetes pode se manifestar de formas muito sutis, em certos casos passando quase despercebida. Mas um dos sinais para os quais devemos ficar atentos são alterações em nossa visão. A visão embaçada talvez seja consequência dessa doença que afeta milhares de pessoas em todo o mundo. Caso você note que sua capacidade de ver está um pouco prejudicada, consulte um médico assim que possível.


Pele Com Manchas

Embora esse sinal seja mais difundido, é preciso chamar a atenção para ele. Muitos pacientes diabéticos, com o passar do tempo, começam a exibir manchas descoloridas sobre a pele. São manchas opacas e discretas, mas que podem estar indicando o desenvolvimento de um quadro de diabetes. Em geral, essas manchas surgem nas dobras do corpo e devem ser analisadas por um bom profissional da área de saúde. Só assim será possível diferenciar uma alergia de pele de uma doença mais grave como a diabetes.


Sensação De Boca Seca
Talvez a sensação de boca seca seja apenas uma consequência da temperatura ou do ambiente onde você está: em estações mais secas, isso acaba se refletindo em nossa boca. No entanto, esse também é um sinal de que você está desenvolvendo diabetes. Por isso, vale a pena agendar uma consulta com seu médico para avaliar o estado geral de seu corpo e verificar se há um quadro de diabetes ou não. Embora a boca seca possa ser ocasionada por questões climáticas e até mesmo emocionais, você não deveria esperar que o tempo melhore para cuidar da sua saúde, não é mesmo?


Fome Em Excesso

Tudo bem que a fome nem sempre é um sinal de diabetes — aliás, sentir fome é um processo natural e saudável do organismo humano. Mas o que você deve observar é se essa fome que você sente é muito intensa, mais intensa do que o normal. A fome intensa pode estar relacionada com os níveis de insulina no nosso corpo, que ficam desregulados devido à diabetes. Nesse caso, caso você perceba que sua fome está fora do normal, não hesite em marcar uma consulta com um bom profissional.



Urinar Com Muita Frequência

Bateu aquela vontade de ir ao banheiro fazer xixi? Preste atenção se isso está acontecendo com muita frequência, pois este também é um sinal pouco conhecido da diabetes. OK, você talvez só esteja bebendo muita água, o que não é necessariamente uma coisa ruim. Contudo, fique alerta e observe se suas idas ao banheiro estão acontecendo de maneira excessiva. Quando o paciente desenvolve diabetes, a doença afeta o funcionamento dos rins. Por isso, novamente, a opinião de um médico será de suma importância.




Sede Constante

Assim como a sensação de boca seca pode ser um sinal de diabetes, você também deve observar seu consumo de água. Como os rins de um paciente diabético trabalham em dobro para filtrar o açúcar, isso pode ter consequências em sua ingestão de líquidos. Dessa forma, você também acabará indo diversas vezes ao banheiro para urinar, como já mencionamos. Está sentindo sede em excesso? Tem notado que sua boca está sempre seca e você não para de beber água? Está fazendo xixi o tempo todo, mais do que o normal? Não espere muito tempo para tomar uma atitude: podemos vencer a diabetes observando esses pequenos sinais.


Náusea E Enjoo

A náusea é outro sinal de que você pode estar desenvolvendo um quadro de diabetes ou até mesmo com a doença em estado já avançado. É muito comum que a sensação de náusea se manifeste em seu corpo como uma reação do organismo. Sabe por quê? Quando seu corpo é afetado pela diabetes, o fígado acaba produzindo uma substância chamada cetona, em níveis muito acima do normal. Essa substância é responsável pela sensação de enjoo e está ligada ao diabetes. Caso você tenha sentido muitos enjoos e náuseas nos últimos tempos, consulte um médico assim que possível.


Coceiras Na Pele

É muito comum que tenhamos comichões e coceiras na pele e isso nem sempre é um sinal de diabetes. Em alguns casos, a coceira pode ter relação com algum alimento que você consumiu ou com produtos químicos que você utiliza, como sabonetes, detergentes e amaciantes de roupa. No entanto, as coceiras podem ser uma consequência da diabetes e você deve observar se são muito intensas e frequentes. De todas as formas, para eliminar quaisquer dúvidas, não deixe de marcar uma consulta com um médico.


Formigamento E Perda De Sensibilidade

Um sinal também pouco conhecido é a perda da sensibilidade em determinadas partes do corpo. Quando nosso organismo é afetado pelo diabetes, é comum que algumas regiões do corpo fiquem menos sensíveis ao tato. Isso tem relação com os altos níveis de glicemia em nosso corpo, o que acaba gerando o que a medicina chama de neuropatia. Em geral, a neuropatia atinge pernas e braços, fazendo com que o paciente diabético perca a sensibilidade nessas regiões. A neuropatia também se manifesta com a sensação de formigamento e, por isso, deve ser algo a ser observado. Caso tenha algum desses sintomas, consulte um médico o quanto antes.


Lentidão Para Cicatrizar Feridas

A boa circulação sanguínea é um aspecto central à saúde humana. Quando o sangue circula de maneira adequada, isso tem efeitos positivos em todo o nosso organismo. Mas é muito comum que a diabetes prejudique o bom funcionamento e a eficácia da nossa circulação sanguínea. Uma das consequências disso é a lentidão durante os processos de cicatrização. Se você tem uma ferida que está demorando para cicatrizar, isso pode ter relação com a má circulação do sangue. Consequentemente, pode também ser um sinal de que seu corpo está desenvolvendo um quadro de diabetes.


Fadiga Frequente

Nos dias de hoje, estamos quase sempre nos sentindo cansados, não é mesmo? Trabalhamos em excesso e estamos sempre conectados à internet, fazendo com que nosso cérebro não descanse o suficiente. No entanto, essa sensação de cansaço pode estar relacionada à diabetes também. Como já mencionamos, a circulação sanguínea perde sua eficiência quando há um quadro de diabetes. Assim, o seu organismo deixará de receber o oxigênio transportado pelo sangue, causando a sensação de fadiga. Observe-se com atenção e, se o cansaço estiver acontecendo com frequência, não deixe de agendar uma consulta com um especialista.


Peso Descontrolado: Para Mais E Para Menos

Em nosso contexto cultural, ter um corpo magro é o objetivo de muitas pessoas. Vivemos numa busca constante pela beleza e, em nossa cultura, prezamos por um corpo esbelto e sem gordurinhas. Mas nem sempre isso é um sinal de saúde. Talvez você não saiba, mas o emagrecimento é um dos sinais de que seu organismo está desenvolvendo diabetes. Da mesma forma, o ganho de peso também está associado à doença. É preciso observar se você está perdendo ou ganhando peso de maneira descontrolada, pois ambos são indícios da diabetes. Ao observar esses sintomas, procure seu médico.


Formação De Bolhas

Você já teve alguma bolha em sua pele? Pode parecer estranho, mas isso pode acontecer devido aos altos níveis de glicose no sangue. Embora não seja um sinal muito comum, há registros sobre esse sintoma de diabetes na literatura médica e você deve buscar ajuda profissional caso observe bolhas em seu corpo. Com a elevada produção de glicose, o paciente diabético poderá sofrer com a formação de bolhas. Geralmente, elas surgem na região das mãos, pés e cotovelos, podendo causar certo desconforto. Elimine essa suspeita de diabetes e agende uma visita ao seu médico.


Hálito Adocicado

Inspire e expire, inspire e expire… Pensou que era uma aula de yoga? Na verdade, esse é um bom teste para verificar se você tem diabetes, observando o cheiro do seu hálito. É comum que pacientes diabéticos apresentem um hálito adocicado, que algumas pessoas descrevem como semelhante ao do odor do esmalte de unha. Esse cheiro um pouco doce tem a ver com a produção de cetoacidose no organismo de uma pessoa com diabetes. Portanto, se você sentir que seu hálito está um pouco diferente, vale a pena consultar um especialista e eliminar qualquer suspeita.


Efeito Sobre o Humor: Irritabilidade Intensa

Você tem se irritado por pouca coisa? Conhece alguém que tem pavio muito curto? Talvez essa irritação toda não seja apenas uma questão de estresse ou de problemas psiquiátricos. Da mesma forma que o paciente diabético sente muita fadiga, a irritabilidade pode ser uma característica de quem sofre da doença. Em linhas gerais, essa sensação de irritação costuma estar associada aos níveis de açúcar no sangue — os quais, como você já sabe, ficam totalmente desregulados em um paciente diabético. Na dúvida se é diabetes ou se você apenas precisa de férias, busque a opinião do seu médico.


Infecções Cutâneas

O corpo humano está sempre sujeito a infecções cutâneas. Elas podem ser ocasionadas por diversos fatores, como a umidade ou o contato com animais domésticos, caracterizando as infecções fúngicas. Mas há indícios de que essas infecções também tenham relação com a diabetes. De maneira resumida, a má circulação sanguínea do paciente diabético pode acabar afetando o aspecto da pele. Dessa forma, é possível surgir infecções na superfície da pele, com uma aparência às vezes ressecada e com escamas. Para sanar as dúvidas, vale a pena consultar um dermatologista e seguir suas orientações.


Dificuldade Em Manter Uma Ereção

Por mais que falar de sexo ainda seja um tabu, é preciso que sejamos mais abertos em relação a este tema — ao menos quando o assunto é saúde. Há muitos fatores, físicos e psicológicos, que influenciam a qualidade de nossa vida sexual de pessoas do sexo masculino. Ainda assim, sabe-se que a boa circulação sanguínea é essencial para combater problemas de disfunção erétil. Com o desenvolvimento da diabetes, a circulação do sangue fica prejudicada e, por isso, pode causar dificuldades em se manter uma ereção durante o ato sexual. Se estiver enfrentando esse problema, não tenha vergonha: abra-se com seu médico e verifique seu estado de saúde.




Dificuldades Para Dormir

Vivemos tempos estranhos. O mundo enfrenta problemas graves, como pandemias e desigualdades sociais, afetando a nossa saúde mental e nos fazendo perder o sono. Contudo, a insônia pode também ser um sinal bastante discreto de que você tem diabetes. Segundo algumas pesquisas, como o paciente diabético tem picos de glicemia, isso pode conduzir à perda do sono. Nesse sentido, há uma piora generalizada na saúde desse paciente, criando novos problemas. Já que a falta de sono se manifesta devido a inúmeros fatores, é importante se consultar com um especialista e averiguar qual é realmente a causa de sua insônia.


Dor de Cabeça Frequente

Agora, um problema que afeta muita gente, desde os primórdios da humanidade: a dor de cabeça. Ela pode ser ocasionada por inúmeros fatores, como estresse, excesso de exposição à luminosidade da tela do computador e celulares, questões emocionais. Mas ainda que tenha diversas origens, as dores de cabeça podem estar vinculadas à diabetes. Nesse caso, elas podem ser provocadas pelos picos de glicemia extremos em um paciente que sofre da doença. De qualquer forma, com diabetes ou não, é importante consultar um profissional da área médica para investigar o que está originando suas dores de cabeça.


Sono em excesso

Dormir é bom e toda pessoa precisa de cerca de 8 horas de sono diárias. Durante essas horas de descanso, nosso corpo recupera energias e restaura suas forças para o dia seguinte. Embora o sono desempenhe esse papel fundamental em nossa saúde, ele também pode ser um indício de diabetes. Portanto, preste atenção aos seus ciclos de sono e tome nota de quantas horas você tem dormido. O sono excessivo tende a estar relacionado a diversas doenças, incluindo a depressão, mas pode indicar a presença de um quadro diabético. Se você está dormindo demais, não demore em agendar uma consulta.


Formigamento Na Pele

A sensação de formigamento, como o próprio nome indica, dá a impressão de que há formigas caminhando sobre nossa pele. Quando somos acometidos por essa sensação, é importante prestar atenção ao momento em que ela ocorre. Como outros sinais de diabetes, o formigamento na pele está relacionado com as altas de açúcar na corrente sanguínea. Um paciente diabético, como você já sabe, sofre com a dificuldade em processar a glicose, o que gera picos dessa substância no organismo. Isso acaba promovendo a neuropatia, que tem como uma de suas características o formigamento.


Problemas Nas Gengivas

A sabedoria popular já diz, desde muito tempo, que a saúde do ser humano começa pela boca. Por isso, a ênfase que se dá aos cuidados bucais, como escovar os dentes e usar fio dental depois das refeições. Além disso, nossas bocas só deveriam consumir alimentos saudáveis, o que é fundamental para uma boa saúde. É comum que pacientes diabéticos desenvolvam problemas nas gengivas, que podem ficar inflamadas como consequência da doença. No entanto, como as causas da periodontite são múltiplas, o ideal é consultar um especialista e definir o tratamento para as gengivas inflamadas.


Infecção Urinária

Nós já mencionamos que há uma relação forte entre urinar em excesso e a presença de diabetes. Agora, falaremos um pouco sobre a relação entre a doença e as infecções urinárias. Embora esse tipo de infecção tenha inúmeras causas, ela é um sinal que pode acometer pacientes diabéticos. Em geral, as mulheres apresentam esse sinal com mais frequência do que os homens. Sua origem está vinculada ao excesso de micção, desencadeando uma infecção que pode ser bastante desconfortável. Para verificar se esse é seu problema, não perca tempo e procure orientação médica.


Síndrome dos Ovários Policísticos: Uma Questão Feminina

Mais uma vez, um problema que afeta as pessoas do sexo feminino. A síndrome dos ovários policísticos tem relação não só com o desequilíbrio hormonal, mas também com fatores ambientais e genéticos. Há extensas publicações científicas e pesquisas ainda sendo realizadas sobre a doença. No entanto, o que chama a atenção é sua possível conexão com o desenvolvimento da diabetes. Como a síndrome dos ovários policísticos afeta a produção hormonal, isso pode influenciar na resistência insulínica e provocar diabetes em mulheres.



Dificuldade Para Engolir

A capacidade de engolir é uma das mais importantes para a boa saúde do corpo. Por meio dela, somos capazes de ingerir alimentos e, portanto, manter nosso consumo de energia e vitaminas em ordem. Quando uma pessoa está com dificuldades para engolir, isso não costuma ser um bom sinal e pode ter alguma relação com a diabetes. Nesse caso, embora haja pouca comprovação científica, é importante consultar seu médico para saber se essa dificuldade pode ser perigosa para sua saúde.


Dificuldades De Locomoção

Você tem sentido dificuldades para andar? Está tendo problemas para caminhar, mesmo que por poucos metros? Cuidado, pois esse é um sinal da presença do diabetes em seu organismo. Como a diabetes afeta os níveis de glicose no seu corpo, isso também prejudica o sistema neural. Por isso, é comum que pacientes diabéticos encontrem dificuldades de locomoção e, em casos mais extremos, sejam vítimas de quedas e acidentes domésticos. Não tire conclusões precipitadas: consulte um especialista e veja o que pode estar ocasionando este problema.



Falta De Concentração

A falta de concentração é um dos problemas mais marcantes do século XXI. Com a alta exposição à tecnologia, às redes sociais e conteúdos em vídeo, estamos perdendo nossa capacidade de nos concentrar. Isso é visível em todas as pessoas, das mais jovens às mais idosas. Mas talvez sua dificuldade em se concentrar não seja somente um fator cultural: pode ser reflexo da diabetes. Como no caso da irritabilidade, a falta de concentração pode ser causada pela doença e vale a pena fazer um exame mais profundo, para verificar suas origens.


Manchas Escuras No Pescoço

Já mencionamos que a pele pode dar indícios importantes de algum problema de saúde, em especial a diabetes. A pele é um órgão bastante sensível a mudanças no nosso organismo e, desde muitos séculos, ajuda médicos e especialistas a compreender o que se passa em nosso interior. Se você tem notado o surgimento de manchas na região do pescoço, talvez seja hora de agendar uma consulta médica. A diabetes pode gerar regiões escuras sobre a pele, e esse escurecimento é bastante característico da doença.


Conscientização É A Chave

A diabetes é uma doença que, embora mais conhecida hoje em dia, continua sendo uma pandemia mundial. Há milhares de pessoas em tratamento e muitas que ainda não sabem que são vítimas de diabetes. Nesse sentido, é importante que você observe seu corpo: infecções frequentes podem ser um sinal de um quadro diabético e você deve iniciar seu tratamento o quanto antes. Com a elevação da resistência insulínica, as defesas do corpo ficam mais fracas e abrem caminho para infecções e feridas. Portanto, conscientize-se e não deixe de cuidar de sua saúde, procurando um médico sempre que necessário.


Fala Prejudicada

Da mesma forma que uma pessoa diabética pode ter dificuldades para andar, é possível que tenha problemas para falar. Ainda que as dificuldades de fala tenham muitas causas, incluindo doenças psiquiátricas, elas podem também indicar a presença de um quadro de diabetes. Há diversos relatos na literatura médica e em estudos de caso, em que se observa a fala enrolada em pacientes diabéticos. Como a doença age sobre o sistema neural, uma pessoa com diabetes pode ter problemas para realizar o ato mecânico da fala e se comunicar. Identificando esse sinal, consulte-se com um médico urgentemente.



Cicatrização Pouco Eficiente

Não há dúvidas de que a diabetes é silenciosa, no sentido de que as pessoas costumam não notar que sofrem da doença. Mas isso se deve ao fato de não nos informarmos bem a seu respeito. Afinal, a diabetes não é tão silenciosa assim e pode ser identificada por meio de inúmeros sinais. Um deles, por exemplo, é a cicatrização deficiente. Os níveis desregulados de glicose no paciente diabético são uma das causas principais para que se tenha dificuldades no processo de cicatrização, por afetar a capacidade de regeneração dos tecidos.


Lesão Em Membros Inferiores

Outro sinal pouco conhecido são as lesões. Como você já percebeu, a diabetes pode dar seus sinais de diversas maneiras. Uma delas são as lesões neurais, que provocam também a perda de sensibilidade. Sendo assim, a diabetes afeta diretamente o sentido do tato, em especial na região inferior do corpo. É comum que pacientes diabéticos tenham lesões nos pés ou áreas próximas, sentindo muito desconforto nessas regiões. Além disso, há probabilidade de surgirem feridas de difícil cicatrização. Diante desses sinais, busque orientação médica.


Infecções Relacionadas À Diabetes

Como mencionamos anteriormente, o paciente diabético está sujeito a ter infecções. Elas se manifestam de diversas maneiras e podem não ser exatamente um indício de diabetes, mas vale a pena realizar uma consulta para verificar suas causas. Em geral, as infecções estão relacionadas a alterações no funcionamento celular. Por isso, o paciente com diabetes pode acabar desenvolvendo infecções na pele, infecções urinárias e candidíase. Além dessas doenças, é importante destacar que há casos de pneumonia que provavelmente têm origens em contextos de dabetes.


Uma Possível Causa De Mau Hálito

O mau hálito é uma queixa muito comum nos consultórios odontológicos. Diversas pessoas enfrentam esse problema, que pode ser causado por maus hábitos de higiene dental e até de alimentação pouco adequada. Muito embora estas sejam as causas mais frequentes, o mau hálito também pode estar associado à diabetes. Pessoas com diabetes costumam ter produção acentuada de uma substância chamada cetona, que é liberada tanto pela urina quanto pela saliva. Isso pode gerar um odor característico, um pouco adocicado ou azedo. Portanto, preste atenção aos odores de seu corpo.


O Que É Cetoacidose Diabética?

Se estamos falando de diabetes, é impossível não mencionar a cetoacidose diabética. Muitas pessoas ainda desconhecem esse termo e, por isso, é importante que expliquemos melhor sua importância no diagnóstico de diabetes. A cetoacidose é uma complicação relacionada à diabetes tipo 1. Segundo os médicos, esse costuma ser o primeiro indício de que uma pessoa sofre de diabetes e deve ser estudado com atenção. A cetoacidose tem suas origens vinculadas à produção excessiva de substâncias ácidas no organismo. Por isso, é importante manter visitas regulares ao seu médico e verificar sinais dessa complicação.


Identificando A Diabetes Gestacional

Não há nenhuma mulher grávida que não se preocupe com a própria saúde. Sabemos que a gravidez é um momento importante e delicado na vida das mulheres, e que por isso merece todo o cuidado e atenção. As gestantes devem estar atentas a diversas doenças. Entre elas, destacamos a diabetes gestacional, que pode ser desencadeada em qualquer fase da gravidez. Seus sintomas são fome e sede excessivas, além da vontade frequente de urinar. Nesse caso, é importante que a gestante realize testes de tolerância à glicose e esteja sob orientação de um profissional.


Entenda A Insulina

Você deve estar se perguntando: afinal de contas, o que é a insulina? Essa substância, tão importante no contexto da diabetes, é pouco compreendida pela maioria das pessoas. Por isso, é importante que você entenda que a insulina é um hormônio. Sua principal função é regular os níveis de açúcar no sangue, fazendo com que transitem da maneira adequada pelas nossas células. Por meio da insulina, nosso corpo regula a produção de energia e se mantém saudável. A diabetes reduz a eficácia da insulina no corpo, gerando excesso de glicose e afetando a produção energética.


Quais As Consequências?

Infelizmente, a diabetes é uma doença que afeta milhares de pessoas ao redor do mundo. Os números são gritantes e ainda precisamos nos conscientizar mais a respeito dessa doença e suas consequências. Como ela causa picos de glicemia, os pacientes diabéticos acabam sofrendo de problemas vasculares. Os vasos sanguíneos são afetados pela elevada quantidade de glicose no sangue. Pés, mãos e genitais costumam ser os primeiros pontos do corpo a dar sinais da doença. É importante que a diabetes seja tratada precocemente, para que o paciente tenha melhor controle dessa enfermidade e, portanto, melhor qualidade de vida.


Complicações Relacionadas À Diabetes

Como você pode perceber, a diabetes afeta o sistema nervoso de diversas maneiras diferentes. São comuns as sensações de formigamento na pele e, em alguns casos, até de amortecimento. Além disso, é bastante frequente que os pacientes de diabetes relatem danos nos membros inferiores. Em todos esses contextos, é muito provável que esses sintomas sejam relacionados ao sistema nervoso e circulatório, que ficam prejudicados com o desenvolvimento de um quadro de diabetes. Outras consequências graves são a dificuldade para enxergar, que pode se complicar e levar à cegueira do paciente.


Como A Diabetes Afeta Coração E Rins

Como doença séria que é, a diabetes afeta diversos órgãos e prejudica o bom funcionamento do organismo humano. Outra consequência relativamente comum são os danos ao coração. Dessa forma, todo o sistema circulatório fica prejudicado e acaba levando a diversas complicações. Além disso, a diabetes gera uma sobrecarga nos rins, que não conseguem filtrar o excesso de glicose no sangue. Com a sobrecarga renal, gera-se um quadro de nefropatia diabética. Tudo isso mostra como é importante cuidarmos bem de nossa saúde.



A Importância Do Diagnóstico Precoce

Uma das principais ações no combate à diabetes é o diagnóstico precoce. Mas o que isso significa? Como é uma doença que pode passar despercebida durante anos, é importante que você preste atenção aos sinais do seu corpo e inicie seu tratamento o quanto antes. Para um diagnóstico eficiente, você também deve consultar especialistas e realizar exames frequentes. Ao menor sinal de que seus índices de glicose estão fora do normal, tome cuidado redobrado! Um dos testes mais difundidos de diabetes é a chamada hemoglobina glicada, mas existem outros. Consulte um médico e veja qual exame é mais adequado para você.


O Exame De Hemoglobina Glicada

Uma das maneiras mais difundidas de se medir os níveis de glicose no sangue é por meio da hemoglobina glicada. Esse exame é considerado bastante eficaz no diagnóstico da diabetes, sendo recomendado para a maioria dos casos. É um exame relativamente simples, em que se colhem pequenas amostras de sangue do paciente. Em determinadas regiões, é possível realizar o exame em farmácias, com a orientação de um farmacêutico. Por meio da hemoglobina glicada, é possível identificar se há algum indício de diabetes. Ao detectar qualquer anormalidade, consulte seu médico e siga suas instruções.


A Diabetes Na Antiguidade

Como muitas doenças, a diabetes tem origens históricas que remontam a períodos da antiguidade. Segundo estudiosos da doença, os primeiros registros de que se tem notícia sobre a diabetes datam de 3000 anos atrás. É interessante pensar que, há três milênios, essa enfermidade já afligia nossos antepassados — infelizmente, em épocas mais distantes, não havia formas adequadas de tratamento. Numa descoberta surpreendente, historiadores encontraram um velho papiro egípcio, no qual se mencionava uma terrível doença que se assemelha à diabetes. Aparentemente, os sintomas eram os mesmos.


Origem Do Termo Diabetes Mellitus

Somos herdeiros das civilizações antigas, em todos os sentidos. Não só aprendemos com os gregos a arte da filosofia, do teatro e da matemática. Eles também foram os primeiros a definir uma palavra para essa doença que hoje chamamos de diabetes. O termo criado pelos gregos fazia alusão à passagem de líquido pelo organismo humano, numa referência ao que ocorre em uma pessoa com diabetes. Mais tarde, o termo “mellitus” foi adicionado ao nome da doença e continua até hoje. Como você pode deduzir, esse termo veio do latim e significa “mel” — outra descoberta dos gregos é que a urina de um diabético podia atrair abelhas e formigas, devido ao excesso de glicose.


Quantas Pessoas Têm Diabetes No Mundo?

Hoje em dia, depois de séculos de avanços científicos, sabemos muito mais informações sobre a diabetes. Fazendo uma pesquisa rápida no Google, qualquer pessoa consegue encontrar vastas informações sobre a doença. Alguns dados são dignos de nota, como a quantidade de pessoas que enfrentam essa doença no mundo. Você sabia que existem mais de 420 milhões de pessoas com diabetes, atualmente? Segundo pesquisadores, esse número vai aumentar 50% até 2045. Só no Brasil, cerca de 8% da população sofre da doença.


Como Combater A Diabetes

Algumas informações relacionadas à diabetes são tão assustadoras quanto o número de casos ao redor do mundo. Segundo a Sociedade Brasileira de Diabetes, existem mais pessoas com diabetes do que temos notícia: aproximadamente 40% dos adultos já sofrem da doença, mas não foram diagnosticados. Os especialistas alertam que esse é um dos maiores obstáculos para combater a diabetes. Quando se demora muito para identificar a doença, o corpo passa por longos períodos de hiperglicemia. Isso causa ainda mais danos ao organismo humano e, por isso, o diagnóstico precoce é tão importante. Quanto antes iniciar o tratamento, melhor.


O Que É Pré-diabetes

Um dos termos comuns relacionados à diabetes é a chamada pré-diabetes. Muitas pessoas não sabem, mas a pré-diabetes é uma alteração no nosso corpo e não chega a ser a diabetes em si. No entanto, como o próprio nome diz, a pré-diabetes pode evoluir para um quadro grave de diabetes. Por isso, essa alteração metabólica deve ser identificada com antecedência, sob orientação médica. Uma forma de evitar esse problema e fugir da diabetes é ter uma dieta e hábitos saudáveis, fazer exercícios físicos e perder peso.


O Que é Diabetes Tipo 1

A diabetes tem diferentes classificações. Mas, em termos gerais, existem a diabetes tipo 1 e tipo 2, que são as principais. A diabetes do tipo 1 representa aproximadamente 10% dos casos confirmados da doença. Nesse caso, a enfermidade é a consequência de um processo autoimune. Sabe o que isso significa? Significa que seu próprio organismo aciona o sistema de defesa do corpo para destruir determinada substância. Isso faz com que o pâncreas perca células beta e afetem a insulina no organismo do paciente.


O Que É Diabetes Tipo 2

Como citamos anteriormente, a diabetes também pode ser classificada como tipo 2. Esse tipo de diabetes afeta aproximadamente 90% das pessoas que sofrem da doença. Portanto, é considerada a versão mais comum da enfermidade. Nesse caso, o corpo do paciente tem dificuldade para metabolizar a glicose, configurando a condição de resistência insulínica. Isso ocorre devido ao desequilíbrio hormonal no processamento da glicose, que não se mantém em níveis regulares no paciente. Independentemente do tipo de diabetes, é fundamental fazer acompanhamento médico.


Outros Tipos De Diabetes

É claro que a diabetes pode assumir diversas formas, indo além da diabetes tipo 1 e tipo 2. Hoje em dia, temos classificações secundárias a essas principais, que podem ajudar a definir melhor as especificidades de cada tratamento. Assim, os termos mais difundidos são os de diabetes tipo 1A e tipo 1B. Mas o que isso quer dizer? A diabetes tipo 1A é considerada autoimune, enquanto a 1B é chamada de tipo idiopático. A diabetes 1B ou idiopática é considerada mais rara, mas pode ocorrer.


Açúcar Causa Diabetes?

Depois de tanta informação sobre a diabetes, você deve estar se perguntando se comer açúcar demais pode causar essa doença. Na verdade, os médicos esclarecem que a ingestão de açúcar, por si só, não é o único fator a desencadear a diabetes. O alto consumo de açúcar pode conduzir à obesidade e, dessa forma, aumenta-se o risco de desenvolver um quadro diabético. Também há fortes indícios de que refrigerantes e bebidas doces aumentem o risco de diabetes.


Pacientes Diabéticos Podem Ingerir Açúcar?

Será mesmo verdade que diabéticos não podem comer alimentos com açúcar? Embora seja importante evitar a ingestão de doces, essa afirmação não é totalmente verdadeira. Apesar da diabetes, nosso corpo ainda precisa receber uma pequena quantidade de açúcares. Mas é claro que há exceções e isso deve ser estudado com cautela. O ideal é que pacientes diabéticos se consultem com frequência e sigam a orientação dos médicos antes de tomarem qualquer decisão relacionada à sua alimentação.


Siga As Recomendações Médicas

O tratamento para a diabetes envolve algumas etapas fundamentais. Se você já se consultou, fez exames e identificou que tem diabetes, deve sempre seguir as recomendações médicas. É possível que seu médico tenha orientações específicas para seu caso, considerando seu tipo de diabetes e suas condições físicas e hormonais. Em geral, o tratamento de diabetes requer observação constante, com medicamentos especificamente destinados ao tratamento da doença. Além do endocrinologista, pode haver necessidade de consultas a nutricionistas, educadores físicos e psicólogos.


A Saúde Começa No Prato

A boa e velha sabedoria popular sempre afirmou que nossa saúde começa pelo prato: aquilo que comemos certamente afeta nossa qualidade de vida e o bom funcionamento do organismo. No caso de pacientes com diabetes, a alimentação tem um papel fundamental. Por meio de uma alimentação balanceada e orientada por bons médicos e nutricionistas, é possível regular os níveis de glicemia no corpo. Isso faz com que sua diabetes fique sob controle e você tenha uma saúde melhor. Converse com um profissional e descubra qual é a dieta adequada para o seu caso.


Faça Exercícios Com Regularidade

Por fim, e não menos importante, temos que nos exercitar. Está mais do que comprovado que os exercícios físicos aumentam nossa expectativa de vida e nos fazem viver melhor. Além de ter um impacto positivo sobre o humor, o hábito de praticar atividades físicas pode prevenir diabetes e muitas outras doenças. Os exercícios também atuam de maneira positiva sobre a produção de glicose, o que também é excelente. Outro ponto é que um dos fatores que desencadeiam a diabetes é a obesidade, por isso faça exercícios regulares.


Com informações do site: Vitaminenews