sábado, 23 de outubro de 2021

Entenda como a Offshore agrava desigualdade social e piora qualidade de vida no Brasil


 
Foto: Reprodução
Podemos dizer que as grandes mudanças nos dias atuais ocasionada pela a globalização vem influenciando o crescente aumento da competividade e nunca se ouviu tanto falar em empresas offshore.

Segundo LACERDA,2001.p77 ”A globalização de fato traz transformações significativas no mercado e novos desafios para os países e para as empresas”. O que se entende sobre essas organizações? Porque as offshore agravam a desigualdade social e pioram a qualidade de vida no Brasil?

 A offshore é uma empresa com personalidade jurídica ou conta bancária aberta em territórios do exterior que também possui responsabilidades e proteções, possibilitando, assim, além da privacidade, um mesmo nível de proteção que os demais tipos de empresas podendo ser operada em qualquer lugar do mundo, esse tipo de empresa não é ilegal no Brasil, desde que seja informada de maneira correta à Receita Federal.

Segudo Penteado (2004, p.32): Offshore pode ser conceituada como uma pessoa jurídica que opera fora dos limites territoriais onde está localizada. A empresa offshore não tem uma forma jurídica determinada, podendo se revestir da forma e tipo que se amoldem ás necessidades de cada caso específico para atingir a sua finalidade principal que é servir seus sócios, outras empresas ou até mesmo controlá-las.

Entretanto, essas empresas usufruem de privilégios na tributação, sigilo bancário, sigilo societário e menor burocratização nos trâmites administrativos, elas estão situadas nos chamados “paraísos fiscais”, países de tributação favorecida, ou seja, cujo objetivo é realizar operações financeiras através da internacionalização, com o intuito principal de pagar menos impostos ou até mesmo anulá-los e proteger o patrimônio.

Como forma de atrair mais investimento externo, a tributação sob o capital estrangeiro é mais baixa ou até mesmo inexistente.

Com base nesses fatos muitos brasileiros têm criado essas empresas em busca desses benefícios econômicos e financeiros para diversificar os seus investimentos fora do Brasil.

Cada vez mais os investidores vêm buscando constituir as offshore com o objetivo de melhorar as condições de competitividade e ambientes que favoreçam um menor custo e maior lucratividade, essas empresas usufruem de privilégios na tributação agravando a desigualdade social e piorando a qualidade de vida no Brasil, pois deixam de arrecadar bilhões de impostos para o seu pais de origem causando a desigualdade social e consequentemente piorando a qualidade de vida no Brasil.

Com informações do site: Contábeis.com