quarta-feira, 6 de outubro de 2021

Famílias comem descartes de supermercado para não passar fome: ‘Vergonha seria desistir’


 
Foto: Reprodução
A falta do alimento faz com que muitas famílias comam descartes de supermercados. O desemprego provocado pela pandemia do novo coronavírus agravou ainda mais a crise enfrentada em milhares de lares do Brasil. O UOL mostrou a situação enfrentada por moradores de São Paulo.

A idosa Vanilda Silva, de 65 anos, pega os cortes de carne e as verduras que são descartados no lixo de um supermercado. Esta é a forma encontrada para garantir o almoço da filho e dos dois netos pequenos.

“Eu não tenho vergonha de dizer que faço isso. Vergonha seria desistir de dar comida para minha família”, disse.

Para ajudar na renda familiar, a idosa vende balas nos semáforos do Centro de Guarulhos. Diariamente ela gasta quase R$ 10 para trabalhar. Antes da pandemia, ela cuidava de plantas e oferecia os serviços de jardinagem indo nas casas.

Além de Vanilda, Venina Lourenço, de 70, busca a ajuda das pessoas para sobreviver. Para se alimentar, ela pegava carne na caçamba. Só que parou desde que teve uma intoxicação após comer um pedaço podre. “Acabei no posto de saúde, depois de passar muito mal”.

Difícil escolha

A baixa renda faz com que algumas famílias tenham que optar por pagar as contas ou garantir o alimento. Kelly Celestino, de 45, trabalhava como diarista, mas perdeu a renda pois as patroas pararam de chamá-la devido ao coronavírus.

O valor do Bolsa Família é usado para pagar a luz e o gás. A alimentação vem com as doações. “Já faz muito tempo que eu não sei o que é comer uma carne”. A solidariedade das pessoas é o que faz com que Kelly não tenha que escolher entre ficar sem luz ou alimentar.

Com informações do site: BHAZ