sábado, 30 de outubro de 2021

Mãe de Miss Manicoré morre horas após condenação de Rafael Fernandez


 
Foto: Reprodução
Manaus -  Após ser diagnosticada com leucemia, Neylla Pinheiro Mota, mãe da ex-Miss Manicoré Kimberly Karen Mota, que tinha 22 anos, quando foi assassinada em 2020, morreu nesta quinta-feira (28), horas depois da condenação de Rafael Fernandez Rodrigues, responsável pela morte da filha dela. Ele foi sentenciado a 14 anos de reclusão em regime fechado.

Conforme amigos da família, Neylla estava internada no Hospital Universitário Getúlio Vargas e havia sido diagnosticada com a doença em janeiro. Ela ainda chegou a ser uma das testemunhas de acusação contra Rafael. Neylla Mota foi ouvida pelo Conselho de Sentença por meio de uma videoconferência. Ela foi a primeira testemunha a ser ouvida e estava bastante emocionada sob o júri.

Não há informações sobre o velório e sepultamento de Neylla. Nas redes sociais, moradores da cidade de Manicoré lamentaram a morte dela e se referiram à ela e à filha como duas estrelinhas que agora estão no céu.


Relembre o caso da Miss Manicoré

Postagens de procura-se a ex-miss Manicoré Kimberly, que estava até então desaparecida, tomaram a internet no dia  11 de maio, dia das mães do ano passado. A família estava em busca da linda jovem. 

Durante a madrugada do dia 12 de maio de 2020, o mistério sobre o paradeiro de Kimberly foi desvendado: ela foi encontrada morta no apartamento de Rafael, ex-namorado dela, localizado na Avenida Joaquim Nabuco, na região central de Manaus. A vítima apresentava perfurações de arma branca no pescoço e no abdômen. 

Rafael se tornou o principal suspeito do crime. Logo após o assassinato, ele fugiu para Roraima e, após uma intensa busca pela Polícia Civil do Amazonas e de Roraima, foi encontrado e preso no dia 15 de maio, na cidade de Pacaraima.

Rafael confirmou que teve um ataque de ciúmes por conta de mensagens no celular da vítima. Ele foi até à cozinha, pegou a maior faca, escondeu atrás do travesseiro e deitou do lado da miss na cama. Logo em seguida, Kimberly foi assassinada com vários golpes.

Com informações do site: Em tempo