quarta-feira, 27 de outubro de 2021

Mulher descobre que homem com quem casou era seu pai desaparecido há vários anos e fica em choque


 
Foto: Reprodução
O que você faria se descobrisse que estava casada com seu próprio pai? Essa foi uma situação que aconteceu de verdade, por mais que pareça caso que só ocorre na ficção. A protagonista dessa história contou tudo em detalhes.

Valerie Spruill teve sua vida virada de cabeça para baixo ao ficar sabendo, depois de um exame, que o homem com o qual havia se unido em matrimônio era o pai que nunca havia conhecido. Quando ela ficou sabendo, o homem já estava morto.

Spruill passou parte de sua vida ouvindo falar de seu pai, que foi ausente, e trechos de histórias de seu marido. Mas até então ela nunca havia entendido do que se tratava, até que juntou os fatos que descobrira.

Valerie foi conversar com um tio e ele, que não teve identidade divulgada, decidiu contar-lhe toda a verdade: que o marido de sua sobrinha era, de fato, seu pai que havia se afastado da família há muitos anos.

“É devastador. Pode destruir você“, desabafou Valerie, em choque. A mulher, que é moradora de Doylestown, Ohio, Estados Unidos, e descobriu os fatos em 2004, ainda se pergunta como pôde chegar a tal situação: 

“Não sei se ele soube ou não. Essa conversa não surgiu“, disse Valerie. “Eu acho que se ele soubesse, não havia como ele ter me contado.“, completa a americana, cujo marido morreu cerca de seis anos antes de ela descobrir toda a verdade.

Valerie confirmou a paternidade quando realizou um teste de DNA. Para isso, ela removeu cabelo de uma das escovas do marido morto. O exame comprovou que ela e o homem eram realmente pai e filha, o que a deixou em pânico.

Valerie sofreu de diversos problemas desde que soube da paternidade com o marido. Ela chegou a ter dois derrames e foi diagnosticada com diabetes. Ela conta que conta a história para o público a fim de liberar sua dor.

A americana diz que toda a situação foi provocada pelo segredo mantido pela família. Valerie diz que conheceu Akron depois de seu primeiro casamento, do qual teve três filhos. Ela conta que ele era muito gentil e que provia as necessidades da casa. Os dois, segundo a mulher, viviam bem no casamento.

Valerie foi levada para morar com seus avós quando tinha três meses de vida. Por muito tempo, ela acreditou que o avô era seu pai. Sua mãe, que engravidou dela aos 15 anos, morava com Akron na época.

A mãe de Valerie, que era garota de programa, visitava a casa às vezes, mas todos diziam que era apenas uma amiga da família. O que ninguém mais mencionava era o nome de seu pai, até a verdadeira história ser contada pelo tio.

Com informações do site: 1NEWS