terça-feira, 5 de outubro de 2021

Mulher vomita sangue e tem convulsões após ser drogada durante saída com amiga e faz alerta


 
Foto: Reprodução
Danielle Holmes, 26, mãe e estudante de Serviço Social que mora na Inglaterra, disse que pensou que iria morrer depois de tomar alguns drinks em um bar com uma amiga. A jovem teve a bebida misturada com alguma droga que a deixou vomitando sangue e sofrendo de graves convulsões. Depois de ser levada ao hospital, ela não conseguia mais mover as pernas, os braços ou falar. A gravidade da situação fez com que ela emitisse um alerta às pessoas. As informações são do Daily Star.

A vítima estava desfrutando de uma noite casual no pub com sua amiga Brooke Sharpe, depois da aula, quando foi inconscientemente drogada no último dia 24. “Eu tinha saído da faculdade e minha amiga que também é minha vizinha disse: ‘você quer tomar um drink rápido no bar para sair um pouco de casa?’, contou.

“Saímos, rimos, só nós duas, e passamos a noite toda no mesmo bar, na mesma mesa”. Ela disse que a última coisa de que se lembra é de estar sentada no bar “rindo” com Brooke e pedindo sua última bebida da noite. “Pedi a minha última bebida e disse ‘vamos para casa porque me sinto bastante bêbada'”, relatou.

Em seguida, as duas foram buscar comida para levar para casa, mas assim que entraram no estabelecimento, a jovem percebeu que não estava se sentindo bem. “Fomos buscar uma comida para levar e assim que entramos eu disse à minha amiga: ‘você precisa chamar uma ambulância, não consigo respirar. Vou morrer'”.

“Eu saí e esperei no degrau por ela, ela saiu e eu estava vomitando sangue e comecei a ter convulsões no chão”, disse. Antes desse momento, as pessoas ao redor pensaram que ela não precisava de assistência médica. “As pessoas diziam ‘ela só está bêbada, ela só precisa ir para casa de táxi, é só levar ela pra casa’. Quando eles viram o sangue, eles disseram ‘não, precisamos chamar uma ambulância’ e foi quando eu fiquei totalmente inconsciente”.

Momentos de terror no hospital

“Brooke salvou minha vida. Eu poderia facilmente ter ido direto para casa e isso poderia ter acontecido lá mesmo e ninguém teria sabido”, disse Danielle sobre a amiga. Os paramédicos foram chamados à lanchonete para ajudar a estudante e ela foi levada ao Hospital Distrital de Harrogate.

“Quando eu estava no hospital, tive uma experiência fora do corpo em que podia ouvir todos conversando, em pânico e correndo tentando me ajudar, mas não conseguia mover nada ou dar uma resposta”, relatou. “Eu não conseguia sentir nada, mas podia apenas ouvir, era como se eu estivesse trancada em meu próprio corpo, mas meu corpo não estava se movendo”, complementou.

A estudante disse que não conseguia mais mexer as pernas, os braços ou até mesmo falar. “Eu estava apenas me comunicando através dos meus olhos”, contou. “Os médicos estavam preocupados com a falta de movimento em meu corpo, com minhas pernas e braços não sendo capazes de responder à dor”, disse, e ainda revelou que os profissionais também ficaram apreensivos com a possibilidade de uma parada cardíaca.

Danielle recuperou os movimentos dos braços e da fala no começo da manhã, mas demorou mais algumas horas para conseguir andar novamente.

Com informações do site: BHAZ