sexta-feira, 1 de outubro de 2021

Operação Égide: PRF e Ministério da Justiça aumentam efetivo para patrulhar fronteiras e Grande Rio


 
Foto: Reprodução
A Polícia Rodoviária Federal e o Ministério da Justiça iniciaram nesta sexta-feira (1º) mais uma etapa da Operação Égide no Rio de Janeiro. Haverá um reforço de 30% no efetivo do patrulhamento de estradas tanto nas fronteiras com SP, MG e RJ, quanto no Grande Rio.

Serão 5.622 agentes, 1.200 veículos, 41 cães e duas aeronaves para esta etapa, que vai até o dia 15 de janeiro de 2022.

A primeira ação teve início em 10 de julho de 2017 e tenta, desde então, reduzir o poderio bélico das quadrilhas de traficantes e milicianos que disputam territórios no RJ.

Entre os objetivos agora, está diminuir o tráfico de drogas e munição no Rio de Janeiro e em outros estados do Brasil, além de coibir crimes como roubos de carga e de veículos em rodovias federais.

Roubos a ônibus também são uma grande preocupação, principalmente na região metropolitana, segundo a PRF. A Operação Égide é considerada a maior da história da corporação.

O ministro da Justiça e Segurança Pública, Anderson Torres, afirmou que o Rio de Janeiro merece uma atenção especial, pela sua representatividade para a segurança pública do país.

"É um estado que o gestor máximo da segurança nacional não pode deixar de ter uma atenção especial", afirmou.

Torres chegou à coletiva de helicóptero. O trânsito da Ponte Rio-Niterói teve de ser momentaneamente interditado para que a aeronave pousasse e decolasse.

O inspetor Rômulo Silva, superintendente da Polícia Rodoviária Federal no Rio de Janeiro, ressaltou a atuação conjunta com forças e poderes federal, estadual e municipal.

"Vamos trabalhar para continuar com essa série histórica de diminuição de indicadores na Região Metropolitana do Rio de Janeiro. Essa atuação integrada é a maneira que a gente tem, mais assertiva, de fazer segurança pública, de responder contra o crime organizado", disse Rômulo.

A Égide também deve acontecer em Goiás, São Paulo, Minas Gerais, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul e os três estados do Sul: Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul.

Com informações do site: G1