quinta-feira, 28 de outubro de 2021

Professora é brutalmente espancada após ter casa invadida em Olinda; Ex-namorado é principal suspeito


 
Foto: Reprodução
Uma professora de 41 anos foi brutalmente espancada em Cidade Tabajara, no município de Olinda, no Grande Recife. O ex-namorado da mulher é o principal suspeito do crime. De acordo com informações repassadas pela vítima à reportagem da TV Jornal, na noite do último domingo (24), o homem, inconformado com o fim do relacionamento, invadiu a casa dela. Mesmo com cadeado, o suspeito arrombou a porta e tomou o celular da professora, que tentava ligar para a polícia. 

"Arrombou a porta. Eu estava dormindo. Me acordei com as pancadas na porta. Comecei a ligar para a polícia. Cheguei a falar com a atendente, tenho o protocolo e tudo. Eu estava dando o nome da rua quando ele entrou e já foi me dando socos", disse a vítima.  

A educadora teve o rosto desfigurado. Por causa das agressões, os olhos dela ficaram bastante inchados, muito ferimentos e dores. Uma das sobrancelhas precisou levar um ponto, devido aos socos que ela levou. O agressor só fugiu do local depois que vizinhos foram até à residência. 


"Ele já entrou dando socos. Primeiro soco no meu rosto eu tombei. Ele começou a dar bastantes socos. E daí começou a me agredir mais ainda. Eu comecei a gritar. Ele me espancava sem parar. Muitos murros no rosto. Eu já não via mais nada. Foi quando ele viu que estavam chegando mais gente e aí ele correu", contou.  

A vítima informou que não conseguiu registrar o Boletim de Ocorrência na Delegacia da Mulher. Segundo ela, durante o espancamento, o homem falava que ela não queria ficar mais com ele e não amava ele mais. O relacionamento durou 3 meses e a vítima acabou a relação por perceber que ele era agressivo. 

B.O registrado

Após não conseguir registrar o boletim de ocorrência na Delegacia da Mulher, a professora precisou se deslocar até a Delegacia do Varadouro e, depois de muito apelar, conseguiu registrar o B.O. 

Com informações do site: Tv Jornal