sexta-feira, 1 de outubro de 2021

Teresina inicia Campanha Nacional de Multivacinação para crianças e adolescentes


 
Foto: Reprodução
Começa nesta sexta-feira (01) em todo país a Campanha Nacional de Multivacinação, que visa a atualização da caderneta de vacinação da criança e do adolescente. Em Teresina, salas de vacinação das Unidades Básicas de Saúde (UBS) receberão crianças e adolescentes durante todo mês de outubro para atualizar a caderneta.

Serão oferecidas as vacinas de rotina, a fim de resgatar a população (crianças e adolescentes) não vacinada ou que estejam com o esquema de vacinação incompleta. A diretora da Atenção Básica da Fundação Municipal de Saúde (FMS), Laurimary Caminha, alerta para a baixa cobertura vacinal na capital.

“A cobertura vacinal das crianças e adolescentes em Teresina, assim como em todo o Brasil, está abaixo da recomendada. Assim, é necessário identificar os que ainda não foram vacinados e atualizar as cadernetas”, informa.

Para atingir o público alvo, a Fundação Municipal de Saúde (FMS) disponibiliza quatro UBS (veja lista abaixo) com salas de vacinas abertas nos fins de semana, para o atendimento de crianças cujo os pais não podem ir durante a semana. Essas unidades funcionarão das 7 às 19 horas, já durante a semana, as salas seguem o horário de funcionamento das UBS, das 8 às 17 horas.
UBS Parque Brasil (Zona Norte);
UBS Porto Alegre (Zona Sul);
UBS Santa Isabel (Zona Leste);
UBS Renascença (Zona Sudeste).

Outra estratégia para expandir a vacinação é a busca ativa que será feita pelos agentes comunitários de saúde, que irão visitar as famílias de crianças e adolescentes menores de 15 anos, segundo a diretora.

“Caso o agente encontre uma criança e adolescente não vacinada, ele vai orientar e encaminhar para a sala de vacina e retornar na casa para comprovar se houve adesão vacinal” , informa.

Até 7 anos de idade: BCG, hepatite B, penta, polio (inativada e oral), rotavírus, pneumocócica 10-valente, meningocócica C, febre amarela, tríplice viral, tetra viral, DTP, hepatite A e varicela.
A partir dos 7 anos: hepatite B, febre amarela, tríplice viral, difteria e tétano, meningocócica ACWY, HPV quadrivalente, varicela e dTpa.

Laurimary ainda pede que os pais e responsáveis levem seus filhos ao posto de vacinação com a caderneta. “Cada vacina tem a sua peculiaridade e com o cartão, o profissional vai saber como administrar, o que pode dar naquele momento segundo fatores específicos”, ressalta ela.

A estratégia de multivacinação foi adotada em 2012 e é realizada em um período determinado e curto espaço de tempo todos os anos. As recomendações são elaboradas a partir de estudos que demonstram como uma vacina pode proporcionar o máximo de eficácia e proteção contra as doenças imunopreveníveis.

Com informações do site: G1