quarta-feira, 27 de outubro de 2021

Viúva não libera corpo de pastor acreditando que ele ressuscitaria ao 3º dia


 


Foto: Reprodução

Viúva não libera corpo de pastor Huber Carlos Rodrigues porque ele escreveu documento em 2008 falando que passaria por ‘mistério de Deus’.
A mulher do pastor Huber Carlos Rodrigues se negou a liberar o corpo do marido para ser enterrado após ele deixar um documento falando que ressuscitaria no terceiro dia, em Goiatuba, na região sul de Goiás, conforme informou o advogado da família. A funerária da cidade disse que o corpo dele está refrigerado em uma sala aguardando o prazo em respeito ao pedido da viúva. Viúva não libera corpo de pastor.

O pastor morreu na última sexta-feira (22) por complicações cardiorrespiratórias em um hospital de Itumbiara a 55 km de Goiatuba. No documento, assinado em 2008, o pastor releva que teve divinas revelações do Espirito Santo e que passaria por um “mistério de Deus”, onde ressuscitaria às 23h30 – três dias após sua morte. O prazo termina na noite desta segunda-feira (25).

A declaração não foi registrada em cartório, mas foi assinada por duas testemunhas. O documento deixado por ele foi confirmado ao g1 pelo advogado da família.

Por telefone, a funerária informou que o corpo do pastor está no local e que não houve velório.

Em nota à TV Anhanguera, a Prefeitura de Goiatuba informou que a Vigilância Sanitária notificou, nesta segunda-feira, a funerária a realizar o sepultamento imediato do corpo, observando uma resolução que dispõe sobre o Controle e Fiscalização Sanitária do Translado de Restos Mortais Humanos.






No entanto, a funerária disse, às 16h34, que não havia sido notificada e que estava respeitando o pedido da família. À TV Anhanguera, a viúva contou que eram casados há 26 anos e que não tiveram filhos.

Com informações do site: G1