sexta-feira, 19 de novembro de 2021

Entregador tem a moto tragada por buraco na rua em Cuiabá e não consegue mais achá-la


 
Foto: Reprodução
O entregador Edson Muniz de Almeida, 32 anos, passou por um grande susto na madrugada da última segunda-feira (15), quando realizava entregas de pizzas e esfihas. Ele caiu em um buraco de obra da Águas Cuiabá – companhia de saneamento da Capital – e foi levado, junto com sua motocicleta, pela força da água que corria na rua, devido à chuva.

Edson conseguiu se salvar e não ser levado pela enxurrada, mas a motocicleta acabou indo parar dentro de um córrego na Rua Clarindo Epifânio da Silva, no Bairro Despraiado, e não foi mais encontrada.

O acidente
Era pouco depois das 2 horas da madrugada quando o acidente aconteceu. Edson conta que estava acostumado com o percurso, então, saiu do restaurante onde trabalha para fazer as entregas normalmente, mesmo em meio à chuva.

Segundo o entregador, na Rua Clarindo Epifânio da Silva normalmente não aconteciam enxurradas; naquela madrugada, porém, havia um grande movimento de água. Ainda assim, ele resolveu passar.

Chovia muito e a viseira do capacete estava embaçada. Além disso, a água cobria um buraco no meio da estrada, parte de uma obra na rede de esgoto realizada pela Águas Cuiabá.

“Quando fui passar na água, passei no buraco, desequilibrei e cai. No que eu caí, a água começou a arrastar a mim e à moto”, contou o entregador ao LIVRE.

Edson tentou se segurar, assim como a motocicleta, visto que ela era a forma de garantir o sustento de sua família. Nesse momento, um senhor que viu a cena se aproximou para ajudar, mas teve medo de também ser levado pela enxurrada. O homem chegou a segurar a mão de Edson e a soltar, por medo.

“No que ele tirou a mão, a água acabou de levar a mim e a moto juntos. Só que eu consegui sair e soltei a moto. Pensei: ‘Vou soltar a moto porque minha vida é mais importante’. Então, a moto foi”, lembrou.

Naquele mesmo dia, segundo Edson, vários outros veículos bateram no buraco, inclusive, outro motociclista caiu dentro da cratera e precisou ser socorrido pelo entregador e outras testemunhas, mas isso ocorreu quando a chuva já havia parado e, por isso, não foi também levado pela água.

Buscas
Apesar do susto e da perda material, Edson não se machucou. A motocicleta, porém, não foi localizada até esta quinta-feira (18). Edson e os amigos do trabalho realizaram buscas no córrego na segunda-feira (15) e na terça-feira (16).

“Já reviramos tudo. Esse córrego vai para o rio Cuiabá. Como desceu muito lixo, ela pode estar enganchada em algo. Mas como eu tinha calibrado o pneu dela cedo e aquele horário eu ia abastecer, ela estava leve, com a força da água ela pode ter ido longe”, disse.

Ele conta estar muito abalado com a situação de ter perdido sua única fonte de renda. O entregador tem uma filha de dois meses e a esposa não trabalha.

“A gente fica triste, porque não tem mais o ganha-pão. Querendo ou não, ela que me salvava”, afirmou.

A motocicleta, comprada em 2014, já era quitada.

Arrecadação coletiva
Para ajudar Edson, os colegas do trabalho resolveram criar uma vaquinha online. A intenção é comprar uma motocicleta para que o entregador possa voltar a trabalhar.

Até a manhã desta quinta-feira (18), mais de R$ 1,3 mil já haviam sido arrecadados.

“Só tenho a agradecer às pessoas que estão me ajudando, porque elas estão me dando uma forma de recomeçar. E um pouquinho de cada – não precisa nem ser com dinheiro, mas com palavras de conforto – já ajuda bastante. O bem maior a gente tem: a vida e a saúde, o resto a gente corre atrás. Fazer o que? Aconteceu. Não posso ficar me lamentando e chorando, só tenho que erguer a cabeça, correr atrás, agradecer as pessoas que estão me ajudando e retribuir”, disse Edson.

Quem quiser doar, basta clicar AQUI.

O que disse a Águas Cuiabá?
Em nota, a Águas Cuiabá afirmou que, apesar de estar realizando serviços de garantia e acabamento na região do Despraiado, o ocorrido não teria relação com as atividades da concessionária, mas sim com o transbordamento resultado das fortes chuvas e que a repavimentação do trecho atingido teria sido finalizada no mesmo dia (veja foto enviada pela assessoria abaixo).

Ainda assim, a assessoria afirmou que, sensibilizada com a situação de Edson, a Águas Cuiabá está em contato com ele.

Com informações do site: LIVRE